24°
Máx
17°
Min

Pelé doa parte do seu acervo para a prefeitura de Santos

(Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil) - Pelé doa parte do seu acervo para a prefeitura de Santos
(Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil)

A prefeitura de Santos assumiu o Museu Pelé e a gestão do acerto de 560 peças do melhor jogador de todos os tempos. Pelé concordou em doar ao município que o recebeu de braços abertos parte das peças pessoais que registra sua carreira. O acervo é avaliado em R$ 19 milhões. O acordo foi feito com o prefeito de Santos, Alexandre Barbosa, e o escritório de Pelé, com intermediação da AMA Brasil, entidade que administra o museu.

"Tenho certeza de que as peças vão ser muito bem cuidadas. E quero continuar ajudando a tornar Santos conhecida no mundo todo", disse Pelé, destacando que outras grandes cidades queriam o acervo, a exemplo de Nova York (EUA), onde ele encerrou a carreira pelo Cosmos. Também o Japão e países europeus pediram o material histórico. Pelé preferiu a cidade de Santos.

Além das 144 peças que já estavam no Museu Pelé, entre troféus, uniformes e fotografias, foram doados mais de 400 outros itens para reserva técnica e novas exposições. Entre eles, um tem lugar de destaque para o Rei: a caixa de engraxate que usava quando era menino em Bauru.

"O Pelé sempre levou Santos para o mundo. Chegou o momento de trazer o mundo para Santos. Este é um acordo histórico e mais um gol de placa do Pelé", disse o prefeito, explicando que até 20% do acervo poderá ser utilizado em exposições itinerantes. O Museu Pelé teve seu melhor momento durante a Copa do Mundo em 2014. Depois disso, enfrentou problemas de bilheterias e interesse do público. A iniciativa é uma forma de resgatar a importância do acervo do Rei e tornar o local roteiro de turistas na cidade.

A prefeitura de Santos também vai se responsabilizar pelas reformas e restaurações dos casarões do Valongo, além de incorporar o Museu à Secretária de Turismo da cidade. O Santos também pretende se aproximar desta administração.

"O valor dos ingressos será significativamente reduzido e vamos estimular ações conjuntas com escolas públicas e particulares da Baixada Santista para visitação de estudantes ao Museu. Queremos mais acessibilidade para que crianças e jovens possam conhecer a história mais rica do esporte", promete o prefeito.