24°
Máx
17°
Min

Platini apresenta recurso na Fifa contra suspensão de oito anos

Suspenso pela Fifa, o presidente da Uefa, Michel Platini, foi até a sede da entidade máxima do futebol mundial, nesta segunda-feira, para apelar contra a pena de oito anos em razão de um pagamento de US$ 2 milhões (aproximadamente R$ 8 milhões) recebidos sob a aprovação de Joseph Blatter.

Ao invés de ir de carro para a Fifa, Platini foi caminhando do hotel onde está hospedado até a entrada principal da entidade, atendendo a imprensa durante o percurso.

O ex-candidato à presidência da Fifa nega qualquer irregularidade e agora está recorrendo da punição imposta em dezembro, após audiência da comissão de ética da entidade em que ele se recusou a comparecer.

"Diziam tudo nos jornais, de modo que não valia a pena ouvir o que já estava na mídia", justificou Platini. "Agora é a comissão da apelações, por isso vamos ver o que acontece".

O Comitê de Ética da Fifa considerou Platini culpado de aceitar presentes, conflitos de interesse, deslealdade e não-cumprimento de regras de conduta. Ele também foi multado em 80 mil francos suíços (R$ 323 mil).

Os juízes da comissão disseram que não era convincente o argumento dos advogados de Platini de que um contrato verbal lhe conferia o direito a receber um salário em 2011 pelo trabalho realizado como um conselheiro presidencial de Blatter entre 1999 e 2002. O Comité de Recursos da Fifa, que raramente altera decisões, pode emitir o seu veredicto ainda nesta semana.

O recurso de Blatter contra a suspensão, também de oito anos, será ouvido nesta terça-feira, dez dias antes do congresso que elegerá seu sucessor como presidente da Fifa.

Blatter e Platini também pode recorrer à Corte Arbitral do Esporte se suas suspensões foram mantidas. As esperanças do francês de suceder o suíço foram frustradas pela investigação sobre o pagamento de US$ 2 milhões (R$ 8 milhões).

Além disso, a Uefa não apontou um presidente interino para dirigir a organização antes da Eurocopa, que se realizará na França, em junho. A entidade avisou que não iniciará um processo eleitoral até que Platini encerre a sua luta judicial.