22°
Máx
17°
Min

Pogba marca e França bate a Holanda fora de casa pelas Eliminatórias

Holanda e França fizeram nesta segunda-feira, em Amsterdã, um jogo de baixo nível técnico. Mas diante da fragilidade desta nova geração holandesa, a maior qualidade francesa fez a diferença e garantiu a vitória dos comandados de Didier Deschamps. Graças a um chute de longe de Pogba, com a colaboração do goleiro Stekelenburg, os visitantes venceram por 1 a 0 pela terceira rodada das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2018.

Foi a sexta derrota em casa da seleção holandesa nas últimas sete partidas, retrospecto que confirma o péssimo momento de uma seleção que já ficou de fora da Eurocopa deste ano. Já a França voltou a mostrar um futebol abaixo do esperado, mas venceu pela segunda vez nas Eliminatórias.

O resultado colocou o time francês na liderança do Grupo A, ao lado da Suécia, que atropelou a Bulgária por 3 a 0 nesta segunda. As duas seleções têm sete pontos e o mesmo saldo de gols: quatro. Na terceira posição, que não lhe daria sequer uma vaga na repescagem, está a Holanda, com quatro pontos. Luxemburgo é lanterna e somou seu primeiro ponto nesta segunda, ao ficar no 1 a 1 com a Bielo-Rússia, quinta colocada da chave com dois pontos.

A quarta rodada do Grupo A está marcada para o dia 11 de novembro. A Holanda tentará a recuperação diante da frágil equipe de Luxemburgo, fora de casa, enquanto a França recebe a Suécia para o duelo dos líderes. Na outra partida, a Bulgária encara a Bielo-Rússia em Sofia.

O JOGO - Mesmo fora de casa, a França aproveitou o momento ruim da Holanda para dominar a posse de bola e dominar o campo de ataque. Tentou pela primeira vez aos 12 minutos, quando Matuidi roubou a bola no meio de campo e Gameiro exigiu bela defesa de Stekelenburg, mas a superioridade dos visitantes raramente era traduzida em oportunidades.

A Holanda se fechava e tentava nos contra-ataques. Se tinha dificuldades para entrar na área adversária, a França passou a arriscar de longe. E foi assim que marcou o primeiro, aos 30 minutos. Payet tocou no meio para Pogba, que chutou mesmo de muito longe, no canto direito do goleiro. A bola enganou Stekelenburg, que demorou para cair e espalmou para dentro.

A seleção holandesa era lenta para chegar ao ataque e teve seu melhor momento na primeira etapa em cobrança de falta da direita, que Varane afastou. Na etapa final, no entanto, os donos da casa foram para cima e assustaram logo com um minuto. Janssen ganhou de Varane no corpo, girou e bateu, mas, com pouco ângulo, jogou para fora.

A necessidade de atacar da Holanda abriu espaços em ambas as defesas e deu mais emoção ao confronto, ainda que as duas seleções tivessem muitas dificuldades para criar. Aos nove, a França respondeu com Gameiro, que recebeu lançamento longo de Pogba e só não marcou porque Stekelenburg foi espero para bloquear.

O goleiro holandês ainda apareceria para impedir o segundo gol pouco depois, em cabeçada firme de Pogba. Mas as melhores chegadas eram da Holanda, quase sempre pela direita com Karsdorp. Aos 16, o lateral avançou e cruzou para Memphis Depay, que jogou por cima. O mesmo atacante teve último grande momento da partida. Aos 44, aproveitou sobra na área e girou finalizando de esquerda, mas Lloris fez grande defesa para segurar a vitória.