20°
Máx
14°
Min

Polícia libera torcedores detidos em briga entre palmeirenses e corintianos

Os torcedores detidos no confronto entre palmeirenses e corintianos que aconteceu após o clássico de domingo, na zona oeste de São Paulo, foram liberados na manhã desta segunda-feira após a assinatura de um termo circunstanciado. Entre os detidos e liberados estão Tadeu Macedo Andrade e Leandro Silva de Oliveira, que foram presos em Oruro, na Bolívia, após participação na morte do torcedor Kevin Espada, em 2013.

De acordo com a Polícia Militar, os corintianos estavam em um caminhão que transportava instrumentos musicais e bandeiras da organizada. O grupo viu os palmeirenses no bairro de Pinheiros, perto da estação Clínicas do Metrô, desceu do veículo e agrediu os rivais. Cerca de trinta corintianos espancaram três torcedores na noite de domingo. Uma das vítimas está internada em estado grave no Hospital das Clínicas.

Além desse confronto, foram registrados mais três conflitos no domingo: em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo, na estação Brás do Metrô e em Guarulhos, na região metropolitana. Em São Miguel, um idoso que não participava da briga foi atingido por um tiro e morreu. Ele ainda não foi identificado. Três torcedores permanecem detidos em São Miguel.

Na estação Brás, as torcidas dispararam rojões dentro da estação. Vagões foram depredados e bancos quebrados. Os atos de vandalismo provocaram lentidão e até interrupção da circulação dos trens. Nenhum torcedor foi preso. Em Guarulhos, os confrontos ocorreram quando um ônibus de palmeirenses se encontrou com corintianos que estavam a pé. Vinte e sete pessoas foram detidas. Um torcedor, em estado grave, foi encaminhado aos hospitais da região.