22°
Máx
16°
Min

Polícia Militar pede mudança do horário do clássico São Paulo x Palmeiras

A Polícia Militar (PM) pediu nesta segunda-feira à Federação Paulista de Futebol (FPF) a mudança de horário da partida entre São Paulo e Palmeiras, marcada para o próximo domingo, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista. O objetivo é que o jogo seja disputado pela manhã para que não coincida com os protestos programados para a tarde de domingo contra a presidente Dilma Rousseff.

O ato está marcado para começar às 15h30 na Avenida Paulista, nas proximidades do estádio do Pacaembu. No ano passado, manifestações parecidas também acarretaram a mudança de horário de jogos do futebol, também motivadas por pedidos da PM. Duas partidas do Palmeiras, contra o XV de Piracicaba, pelo Campeonato Paulista, e Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro, foram marcadas para as 11h no Allianz Parque.

A preocupação da PM é que se o jogo e a manifestação forem mantidos no mesmo horário, ficaria difícil organizar o esquema de segurança para os dois eventos. "A solicitação de mudança de horário tem o objetivo de possibilitar o emprego preventivo deste efetivo policial em ambos os eventos, visando a garantia do direito à manifestação, ao lazer e à segurança pública", explicou a PM em nota enviada ao Estado de S. Paulo.

Caso o jogo seja remarcado para as 11h no Pacaembu, pode coincidir com outro evento programado para as imediações do estádio. Uma corrida de rua, com largada e chegada na Praça Charles Miller, está agendada para a manhã de domingo, com início às 7h. O trajeto passa principalmente pela Avenida Pacaembu, uma das principais vias de acesso ao estádio.

O São Paulo, mandante da partida, definiu o Pacaembu como local do jogo por estar com o gramado do Morumbi em reforma até o fim deste mês. Antes de confirmar o estádio municipal como sede do clássico, a diretoria chegou a cogitar escolher a Arena Barueri como possível sede da partida.