27°
Máx
13°
Min

Por título, Luis Enrique cobra vitórias nos 4 jogos finais do Barça do Espanhol

Após ser eliminado da Liga dos Campeões e ficar quase 40 dias sem vencer uma partida, o Barcelona respondeu em grande estilo na última quarta-feira ao massacrar o La Coruña com uma goleada por 8 a 0, fora de casa, na rodada passada do Campeonato Espanhol. O time, porém, segue com sua liderança altamente ameaçada na competição e, nesta sexta-feira, o técnico Luis Enrique ressaltou que o time precisa vencer os quatro jogos que lhe faltam no torneio se quiser ficar com o título nacional.

Com 79 pontos, o Barça divide o topo com o Atlético de Madrid, que só está atrás da equipe catalã nos critérios de desempate. E logo atrás dos líderes, com 78 pontos, está o Real Madrid, terceiro colocado. Os dois times da capital espanhola estão embalados e cheios de moral, pois também asseguraram classificação às semifinais da Liga dos Campeões, sendo que o Atlético despachou a equipe catalã nas quartas de final.

Tendo em vista o momento e qualidade dos atuais rivais diretos pelo título, Luis Enrique sentenciou nesta sexta: "Precisamos ganhar as quatro rodadas que faltam, são vitais". O primeiro destes jogos será neste sábado, no Camp Nou, contra o Sporting Gijón, time que hoje encabeça a zona de rebaixamento, com apenas 32 pontos.

Tendo em vista a fragilidade do rival, qualquer resultado que não for uma vitória será considerado péssimo para o Barça. E Luis Enrique não se ilude com o fato de o time vir de uma goleada por 8 a 0, fora de casa. "Foi perfeito para nós (o resultado). Nos reforça, mas temos de confirmar nas partidas que faltam, que serão muito interessantes, acima e abaixo da tabela de classificação", destacou.

O treinador ainda assegurou que contará com Messi em grande forma neste sábado, depois de o astro ter sofrido com as faltas no massacre sobre o La Coruña. "Messi não teve sorte com as pancadas recebidas no Riazor, mas esta sexta-feira treinou e está em perfeitas condições", garantiu.

E o treinador espera poder contar com outra atuação de gala de Suárez, que na última quarta brilhou com quatro gols e três assistências, embora ele lembre que o time não pode ficar dependente do artilheiro uruguaio. "Para atacar precisamos da ajuda de todo o time, do goleiro e dos defensores. O mérito das coisas boas e ruins é de todo time. Fazer como Luis Suárez, quatro gols e três assistências, está ao alcance de muito poucos", ressaltou.