22°
Máx
14°
Min

Portugal vence Polônia nos pênaltis e vai à semifinal da Eurocopa

(Foto: Divulgação/FPF) - Portugal vence Polônia nos pênaltis e vai à semifinal da Eurocopa
(Foto: Divulgação/FPF)

Cristiano Ronaldo levou a melhor no embate direto contra Robert Lewandowski nesta quinta-feira e a seleção de Portugal conquistou a vaga na semifinal da Eurocopa. Jogando em Marselha, Portugal e Polônia empataram por 1 a 1 no tempo normal, ficaram no 0 a 0 na prorrogação e, nas penalidades, portugueses venceram por 5 a 3.

Com o resultado, a seleção portuguesa se tornou a primeira semifinalista desta Eurocopa. O adversário será conhecido nesta sexta, na partida entre País de Gales, de Gareth Bale, e Bélgica. O confronto da semifinal será disputado na próxima quarta-feira, em Lyon.

Nesta quinta, Lewandowski começou superior a Cristiano Ronaldo, ao abrir o placar logo no primeiro minuto de jogo. Mas, se o astro do Real Madrid não brilhou em campo, o jovem Renato Sanches fez as honras da casa e decretou o empate ainda no primeiro tempo.

Depois de uma segunda etapa de poucas emoções e nível técnico questionável, as duas seleções permaneceram sem balançar as redes na prorrogação. E, nos pênaltis, brilhou a seleção portuguesa, que converteu todas as suas cobranças. Pela Polônia, Blaszczykowski desperdiçou a finalização que acabou decidindo o confronto.

O JOGO - O primeiro duelo das quartas de final reuniu dois dos maiores craques da atualidade. De um lado, o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid. De outro, o polonês Robert Lewandowski, do Bayern de Munique. E foi o atacante da Polônia quem começou brilhando nesta quinta.

Logo no primeiro minuto de jogo, ele anotou seu primeiro gol na competição. O lance teve origem em falha do lateral Cedric, que não cortou lançamento para Grosicki, que cruzou para a área. Lewandowski surgiu com tudo por trás da zaga e bateu para as redes. Foi o gol mais rápido desta edição da Eurocopa e o segundo mais veloz da história da competição.

O gol precoce deu confiança à Polônia, que dominou completamente os primeiros 20 minutos de jogo. Neste período, foram grandes chances para ampliar o marcador, com o próprio Lewandowski e Grosicki.

A seleção de Portugal só levou perigo pela primeira vez aos 28, com Cristiano Ronaldo. O goleiro Fabianski fez boa defesa. Um minuto depois, o atacante foi derrubado dentro da área. Ele reclamou, mas o árbitro mandou o lance seguir.

Mas a torcida lamentou por pouco tempo. Aos 32, o jovem Renato Sanches tabelou com Nani na entrada da área e acertou forte chute. A bola desviou na zaga e morreu no fundo das redes. Foi o primeiro gol do meia de 18 anos, que fazia sua primeira partida como titular da seleção. O gol era o que faltava para Portugal estabelecer, de fato, o equilíbrio na partida.

Na segunda etapa, o time português passou a desequilibrar. Apesar da queda de ritmo das duas seleções, Portugal conseguiu ameaçar mais nos primeiros minutos. Novamente Cristiano Ronaldo protagonizou bons lances, aos 10 e aos 14. Aos 18 minutos, foi a vez de Cedric acertar forte chute de longe, assustando Fabianski.

Mais contida, a Polônia demorava para chegar com perigo. Com Lewandowski mais marcado, a equipe praticamente abdicava de atacar. Os números da partida confirmavam a "virada". Aos 30 minutos, Portugal já registrava 15 finalizações, contra 8 dos poloneses. Os minutos finais do segundo tempo só confirmaram o domínio português, com mais três chances de gol.

O apito final, portanto, trouxe alívio para a torcida polonesa. Na prorrogação, o cansaço pesou e o nível técnico do jogo caiu ainda mais, em comparação à etapa final do tempo normal. Portugal seguiu ligeiramente melhor, mas não empolgava. Cristiano Ronaldo, assim como Lewandowski, já aceitavam o papel de coadjuvantes.

Sem brilho, poloneses e portugueses se encaminharam às cobranças de pênaltis. E, desta vez, a Polônia não pôde se orgulhar de ter convertido todas as suas finalizações, como fez nas oitavas de final, contra a Suíça. Blaszczykowski foi o vilão ao desperdiçar sua cobrança, a quarta dos poloneses.

Os portugueses capricharam e converteram as cinco finalizações, com Cristiano Ronaldo, Renato Sanches, João Moutinho, Nani e Quaresma. Pela equipe polonesa, bateram para o gol Lewandowski, Milik e Glik.

FICHA TÉCNICA:

POLÔNIA (3) 1 x 1 (5) PORTUGAL

POLÔNIA - Lukasz Fabianski; Lukasz Piszczek, Kamil Glik, Michal Pazdan, Artur Jedrzejczyk; Jakub Blaszczykowski, Grzegorz Krychowiak, Krzysztof Maczynski (Jodlowiec), Kamil Grosicki (Kapustka); Arkadiusz Milik e Robert Lewandowski. Técnico: Adam Nawalka.

PORTUGAL - Rui Patrício; Cedric, Pepe, José Fonte, Eliseu; João Mário (Quaresma), Renato Sanches, William Carvalho (Danilo Pereira), Adrien Silva (João Moutinho); Nani e Cristiano Ronaldo. Técnico: Fernando Santos.

GOLS - Lewandowski, a 1 minuto, e Renato Sanches, aos 32 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Jedrzejczyk, Glik, Adrien Silva, William Carvalho, Kapustka.

ÁRBITRO - Felix Brych (Alemanha).

LOCAL - Stade Vélodrome, em Marselha (França).