22°
Máx
14°
Min

Portuguesa perde para o Tombense e está rebaixada para a Série D do Brasileiro

(Foto: Divulgação)  - Portuguesa perde para o Tombense e está rebaixada para a Série D
(Foto: Divulgação)

A última rodada da fase classificatória do Grupo B da Série C do Campeonato Brasileiro determinou o pior vexame da história da Portuguesa, que chegou ao fundo do poço na tarde deste domingo ao ser rebaixada para a Série D.

Considerada a quinta força do Estado de São Paulo, a tradicional Portuguesa foi

derrotada por 2 a 0 pelo Tombense, no Almeidão, e se despediu da terceira divisão na vice-lanterna, com 14 pontos somados. O rebaixamento é o desfecho de uma decadência que começou com a queda da Série A, em 2012. Enquanto isso, mesmo com a vitória, os adversários não conseguiram a classificação para as quartas de final da Série C e terminam na quinta colocação de sua chave, com 29 pontos.

Para permanecer na Série C, a Portuguesa precisava vencer fora de casa e ainda torcer para uma derrota do Macaé para o Botafogo, em casa, mas nenhum destes placares se concretizou. Em Tombos, a Lusa ficou ainda mais próxima de cair ao levar um gol aos 33 minutos do primeiro tempo, quando Alex balançou as redes.

Já na etapa final, Bileu, aos 24, decretou o 2 a 0 que fez a Portuguesa se sentir de vez na Série D de 2017. Ironia do destino, a Lusa cai para a última divisão nacional pouco menos de 20 anos depois de ter disputado a final do Brasileirão, em 1996, quando foi vice-campeã ao ser derrotada pelo Grêmio, no Olímpico.

Entretanto, hoje os tempos são bem diferentes e o clube amarga mais um rebaixamento em meio ao pior momento financeiro de sua história. No Campeonato Paulista, por exemplo, já disputa a Série A2 há duas temporadas e quase caiu para a A3 neste ano.

O clube corre o risco até de fechar as portas, pois deve cerca de R$ 250 milhões e, por isso, verá os 45% que lhe pertencem do Canindé - os outros 55% são da Prefeitura - irem a leilão em novembro. O reflexo é visto no campo. Em 18 partidas na Série C, conquistou 14 pontos.

Em entrevista exclusiva à Agência Estado na última quinta-feira, pouco depois de dar entrevista coletiva na qual disse confiar que o leilão do Canindé será embargado, o presidente da Portuguesa, José Luiz Ferreira de Almeida, negou que pense na possibilidade em tentar uma possível virada de mesa para manter o clube na Série C, mas negou a possibilidade de a Portuguesa fechar as portas.

CLASSIFICADOS DEFINIDOS - Também foram definidos neste domingo os dois últimos classificados desta chave às quartas de final: Botafogo-SP e Juventude.

Os outros times garantidos nas quartas de final são o líder Guarani, com 38 pontos, e o vice-líder Boa, com 35, que já haviam cravado a vaga nas rodadas passadas e terão a vantagem de decidir em casa na próxima fase. Quem fará companhia à Lusa na quarta divisão será o Guaratinguetá, lanterna, com apenas quatro pontos.

Se não deu para o Tombense, quem conseguiu garantir a última vaga nas quartas foi o Juventude, que venceu o Mogi Mirim por 2 a 1, no estádio Vail Chaves, e ficou com a quarta colocação, com 30 pontos. O time do interior paulista ficou em sétimo, com 22. O Ypiranga, que também tinha chances de se classificar, empatou em Erechim (RS) por 2 a 2 com o Guarani e ficou em sexto, com 28.

A outra vaga nas quartas é do Botafogo-SP, que empatou por 1 a 1 com o Macaé e se classificou em terceiro, com 31 pontos. Na oitava colocação, com 18 pontos, o time carioca se livrou do rebaixamento. Enquanto isso, o já rebaixado Guaratinguetá perdeu por 4 a 0 para o Boa, em Sertãozinho, e confirmou a pior campanha do atual formato da Série C.