21°
Máx
17°
Min

Poupado em Salvador, Neilton viajará com o Botafogo para duelo na Copa do Brasil

Depois de ter ficado fora do jogo contra o Vitória, no último domingo, em Salvador, por causa de dores musculares acusadas pouco antes do início do confronto válido pelo Campeonato Brasileiro, Neilton foi confirmado nesta segunda-feira para o grupo que irá viajar no dia seguinte a Belo Horizonte para o confronto de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, na quarta, às 21h45, contra o Cruzeiro, no Mineirão.

Ainda não é certo, porém, se o atacante será utilizado pelo técnico Jair Ventura no confronto, pois talvez ainda não esteja 100% recuperado do problema. Ele pode ser novamente poupado visando a partida do próximo sábado, contra o América-MG, às 21 horas, no Independência, também em Belo Horizonte, pela 27ª rodada do Brasileirão.

Mesmo que conte com Neilton à disposição, o Botafogo tem uma missão considerada praticamente impossível nesta quarta-feira, pois foi surpreendentemente goleado por 5 a 2 no duelo de ida do mata-mata da Copa do Brasil, no último dia 1º, e agora precisa de uma improvável goleada por 4 a 0 em Minas para ir às quartas de final.

Sem Neilton no último domingo, o Botafogo contou com Rodrigo Pimpão como titular. E acabou sendo justamente dele o belo gol que assegurou o triunfo por 1 a 0 sobre o Vitória, que levou a equipe carioca para a nona posição do Brasileirão, com 38 pontos.

E nesta segunda-feira à tarde, Pimpão comemorou, em entrevista coletiva, o fato de ter conseguido aproveitar bem a oportunidade que ganhou na equipe titular. "Quando a gente tem a oportunidade de entrar em campo, procura fazer melhor. Tive a oportunidade de substituir um cara que vive o melhor momento da carreira (Neilton). Procuro dar o meu melhor. Vi o goleiro saindo, sabia que teria que esforçar ao máximo. Se foi ninja, caratê ou capoeira, tanto faz. O importante é o gol", brincou o jogador, ao comentar o lance no qual deu uma voadora na bola para marcar e encobrir o goleiro Fernando Miguel.

"Estava disposto para fazer uma partida como fiz na peneira no início da carreira. Fiquei feliz com a oportunidade. Quem está de fora vem trabalhando muito e meu pensamento é o próximo jogo. Sabemos da importância dos 46 pontos e nos livrar lá de baixo", frisou, destacando a pontuação firmada como meta para ao menos assegurar a permanência do clube na elite nacional em 2017.