27°
Máx
13°
Min

Presidente do Atlético-MG se reúne com elenco e admite: 'Foi para cobrar'

O clima da reapresentação do Atlético-MG nesta segunda-feira foi de cobrança. O próprio presidente do clube, Daniel Nepomuceno, fez questão de admitir isso ao revelar o teor da reunião que teve pela manhã com os atletas e a comissão técnica por quase uma hora na Cidade do Galo. Afinal, o momento é de questionamentos depois da derrota de quarta passada para o Independiente del Valle e, principalmente, da surpreendente queda por 4 a 2 para o Tricordiano, domingo, em pleno Independência.

"Foi um dia de muita cobrança. O Domenico (Bhering, diretor de comunicação) me convenceu que tem que dar satisfação à torcida, à imprensa. É um dia importante, em uma semana que não podemos cometer nem 10% dos erros que cometemos na última semana. Então, tivemos esta reunião com os jogadores para cobrar, cobrar a comissão técnica para mostrar a pressão que vamos passar no jogo contra o Melgar e nas semifinais do Mineiro", comentou.

A semana será, de fato, decisiva para o Atlético-MG. Na quinta-feira, a equipe decidirá uma vaga na próxima fase da Libertadores no duelo diante do fraco Melgar, no Independência, podendo até empatar para se classificar. Depois, no fim de semana, inicia a disputa da semifinal contra a URT, fora de casa. Por isso, Nepomuceno fez questão de cobrar, mas também incentivar os atletas.

"Quis passar a responsabilidade que é ter um elenco forte como o que construímos e a responsabilidade que é poder chegar nas oitavas da Libertadores, avançar, e ganhar o Mineiro. Foi uma reunião longa e, o mais importante, participativa, de confiança no elenco, no treinador e sua equipe. E também para pedir que esta semana apresente as respostas em campo."

No domingo, o Atlético-MG levou quatro gols no Independência pela primeira vez desde a reabertura do estádio, e diante de uma equipe que brigava para não ser rebaixada no Mineiro. Nepomuceno reconheceu os méritos do Tricordiano, mas afirmou: este tipo de resultado não pode mais acontecer.

"Respeito muito até a garra que o Tricordiano mostrou, mas ficamos muito aquém dos nossos objetivos. Perder dentro de casa, de goleada, no último jogo do turno no Campeonato Mineiro... Então, esta semana é de cobranças para que possamos apresentar à torcida o trabalho que está sendo feito de forma mais objetiva e com resultados mais tranquilos, para sairmos da gangorra que vivemos na última semana", comentou.

TREINO - Enquanto os jogadores que enfrentaram o Tricordiano fizeram um trabalho regenerativo na academia na manhã desta segunda-feira, os titulares, poupados no fim de semana, foram a campo para um trabalho técnico. A novidade ficou por conta da presença do argentino Dátolo, que segue se recuperando de lesão e iniciou a transição do departamento médico para a preparação física.