22°
Máx
16°
Min

Presidente do Botafogo nega contato do São Paulo por Ricardo Gomes

(Foto: Divulgação)  - Presidente do Botafogo nega contato do São Paulo por Ricardo Gomes
(Foto: Divulgação)

O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira e comentou sobre o possível interesse do São Paulo no técnico Ricardo Gomes. O dirigente afirmou que não foi procurado pelo clube paulista e disse que existem planos B, C e D caso o time perca o técnico para o rival.

"Não houve nenhum contato do São Paulo com o Botafogo. Tenho uma relação normal com a direção do São Paulo e conosco nada foi dito. Converso todos os dias com o Ricardo, faz parte da nossa rotina, mas especificamente esse assunto não foi abordado", comentou o mandatário.

Pereira explicou que Ricardo Gomes tem contrato com o Botafogo até o final deste ano, mas não informou o valor da multa contratual - estima-se que seja de R$ 1 milhão. No entanto, revelou que pode haver um acordo. "O contrato do Ricardo tem prazo determinado e é permitido uma rescisão amigável de ambas as partes", informou.

Ricardo Gomes chegou ao Botafogo durante a disputa da Série B em 2015. Ajudou a equipe a conseguir o acesso, mas no Campeonato Brasileiro deste ano ainda não conseguiu tirar o clube das últimas colocações - atualmente está em 17º lugar com 20 pontos.

O treinador também já teve uma passagem pelo São Paulo. Dirigiu o time por pouco mais de um ano, entre 2009 e 2010, quando ficou em quarto colocado no Campeonato Brasileiro de 2009 e foi semifinalista da Copa Libertadores no ano seguinte.

"O Ricardo é um técnico indiscutivelmente valorizado pelo trabalho que realiza e pelo currículo que tem. Não queria nenhum clima especial para esse jogo, além da grande importância para o Botafogo por conta da nossa posição na tabela", prosseguiu o presidente comentando sobre o duelo entre o time carioca e o São Paulo, marcado para o próximo domingo, no estádio do Morumbi, pela 20ª rodada do Brasileirão.

Por fim, Pereira disse que não teme perder o treinador para o São Paulo. "No futebol estamos sempre aprendendo e precisamos ter um plano B, C e D. Sem dúvida alguma estamos sempre acompanhando essa dinâmica e procurando sempre pensar em situações. Prefiro não antecipar nada e o mais importante é levar a mensagem para a torcida do Botafogo que não há nenhuma revolta de nossa parte. Se ocorrer alguma negociação será avaliada por nós, dentro de uma política tranquila e profissional", finalizou.

Não é a primeira vez que Ricardo Gomes é sondado por outro clube durante o Brasileirão. No início de maio, ele recebeu uma proposta para assumir o Cruzeiro, mas, como os dirigentes botafoguenses não quiseram liberá-lo, ele decidiu permanecer. Na ocasião, especulou-se que ele havia ampliado o contrato até o fim de 2017. No entanto, o mandatário informou que houve apenas um aumento do salário.