22°
Máx
16°
Min

Presidente do Flu deixa que Fred decida seu futuro, mas garante: 'Queremos ele'

A situação do atacante Fred segue indefinida no Fluminense. O jogador se reuniu com a diretoria do clube nesta terça-feira e expressou novamente sua insatisfação com o técnico Levir Culpi. O atacante treinou em separado pela manhã e deverá definir seu futuro nos próximos dias. É provável que ele force sua saída. Nesta quarta, quando o elenco se reapresenta, Fred deve treinar novamente em separado.

"O Fred apresenta no momento uma insatisfação e estamos procurando resolver da melhor maneira possível. Estamos trabalhando duro para que ele reflita sobre toda a situação e para que a gente possa contar com o retorno dele ao grupo o mais rápido possível", disse o presidente do Fluminense, Peter Siemsen. O dirigente negou que o clube pretenda cedê-lo, mesmo que por empréstimo. "Nós queremos ele no grupo."

Fred chegou às Laranjeiras às 10h de amanhã. Reuniu-se com Siemsen e com o diretor executivo de futebol, Jorge Macedo, e depois realizou exercícios físicos na academia do clube. O atacante deixou a sede acompanhado de seu empresário, Francis Melo, às 14h, sem conversar com a imprensa.

Durante a reunião, Fred externou todo o seu descontentamento com o técnico Levir Culpi. "Claro que há uma insatisfação, mas o nível dessa insatisfação vamos conhecer ao longo dos dias", insistiu Siemsen. "Nós queremos jogadores satisfeitos, querendo muito (ficar no clube). Se o momento que o atleta vive é de reflexão, também respeitamos."

O presidente negou que Fred tenha pedido para deixar o clube ou que tenha dado um ultimato em relação à permanência do treinador. "O Levir fica, e o Fred é nossa intenção que fique", afirmou Siemsen, que também negou que algum clube tenha procurado o Fluminense para tentar tirar o atacante. "Não recebemos nenhuma proposta e esperamos não receber."