26°
Máx
19°
Min

Próximo rival do Brasil, Colômbia perde dois pênaltis, mas vence Venezuela

(Foto: Divulgação)  - Colômbia perde dois pênaltis, mas vence Venezuela
(Foto: Divulgação)

Próximo rival da seleção brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo, a Colômbia fez a lição de casa nesta quinta-feira ao derrotar a lanterna Venezuela por 2 a 0, no estádio Roberto Meléndez, em Barranquilla. James Rodríguez e Macnelly Torres marcaram os gols da partida, válida pela sétima rodada da competição.

Curiosamente, a Colômbia desperdiçou duas cobranças de pênalti na partida. Ambas no segundo tempo. Na primeira, já vencia por 1 a 0. Na segunda, perdeu a chance de anotar o terceiro e ampliar o saldo de gols na tabela. Nas duas cobranças, no mesmo canto, o goleiro Dani Hernández fez a defesa.

O triunfo levou a equipe colombiana aos 13 pontos, alcançando ainda que provisoriamente o líder Uruguai e o vice-líder Equador. Os dois times entram em campo nesta quinta e podem se isolar na liderança da tabela.

Na próxima rodada, a Colômbia vai enfrentar o Brasil na Arena Amazônia, em Manaus, na terça-feira. No mesmo dia, a Venezuela duelará com a Argentina, em casa.

O JOGO - Jogando em casa, contra o lanterna, a seleção da Colômbia não perdeu tempo e foi para o ataque assim que o árbitro autorizou o início da partida. Foram duas chances de gol logo no primeiro minuto de jogo. Muriel e Macnelly Torres desperdiçaram as oportunidades dentro da área. Foram ainda mais três chances de gol antes dos 10 minutos.

Diante desta pressão, a Venezuela apertou ainda mais a retranca, fechando os espaços para as investidas colombianas. James Rodríguez, maior referência dos anfitriões, parava com frequência na marcação. Com o passar do tempo, os ataques colombianos eram menos frequentes e menos perigosos.

Era o que a Venezuela queria para tentar ameaçar. E, assim, deu trabalho para o goleiro Ospina aos 31 minutos, quando defendeu bela cobrança de falta de Añor. Seis minutos depois, o goleiro colombiano voltou a brilhar ao espalmar finalização perigosa de Martínez.

Quando a Venezuela começava a se sentir à vontade em campo, a Colômbia deu o bote. Em jogada que teve início em lançamento profundo de Ospina, James foi acionado na direita e não decepcionou. Bateu rasteiro da entrada da área, no canto, e abriu o placar, aos 44 minutos da etapa inicial.

O segundo tempo teve início com a mesma pressão colombiana do começo da partida. As chances, contudo, não eram das mais ameaçadoras. A equipe da casa só passou a encontrar buracos na defesa venezuelana a partir dos 30 minutos. Numa destas investidas, Bacca invadiu a área e foi derrubado com falta dura de Wilker Angel.

O árbitro anotou a penalidade e expulsou o zagueiro. Bacca, no entanto, não converteu a cobrança. O goleiro Dani Hernández pulou no canto certo e fez a defesa aos 35 minutos. A alegria da Venezuela, no entanto, durou menos de um minuto. James cruzou da direita e Macnelly Torres escorou para as redes.

Situação semelhante iria acontecer dez minutos depois. James foi derrubado fora da área, mas o juiz anotou a penalidade, equivocadamente. Feltscher levou o cartão vermelho, deixando os visitantes com apenas nove jogadores em campo.

O próprio jogador do Real Madrid foi para a cobrança, mas bateu fraco no canto e viu o goleiro venezuelano fazer outra defesa importante, porém insuficiente para evitar a sexta derrota da Venezuela nestas Eliminatórias.