24°
Máx
17°
Min

Recebido por mil torcedores no Villarreal, Pato diz: 'Quero jogar em alto nível'

Foto: veja.com - 'Quero jogar em alto nível', diz Pato no Villarreal
Foto: veja.com

O Villarreal apresentou nesta segunda-feira o atacante Alexandre Pato. O ex-jogador do Corinthians realizou exames médicos e assinou contrato de quatro anos pelo valor de 3 milhões de euros (cerca de R$ 10 milhões).

A festa para receber o brasileiro foi realizada em uma praça na cidade, já que o estádio El Madrigal está em reforma. Pato foi recebido com status de ídolo por cerca de mil torcedores. Acompanhado da namorada, a atriz Fiorella Mattheis, recebeu as boas-vindas do presidente do clube, Fernando Roig Alfonso, e posou para selfie com os fãs que lotaram o local.

"Morei em São Paulo, Londres e Milão. Não importa se a cidade é pequena ou grande. O que importa é o carinho do povo. Estou um pouco nervoso (risos). Meu objetivo é jogar em alto nível", comentou o jogador sobre viver em uma cidade de 50 mil habitantes.

Pato também comentou a expectativa de atuar no clube espanhol. "O projeto que o Villarreal está fazendo para jogar a Liga dos Campeões é incrível. Estou muito contente. Voltar à Europa após três anos e atuar em uma equipe como o Villarreal é um grande desafio. Sei o que fazer para jogar em alto nível", acrescentou.

Revelado pelo Internacional em 2006, Pato surgiu como grande promessa do futebol brasileiro. Logo chamou a atenção do Milan e foi contratado em 2007. Permaneceu por cinco temporadas no clube italiano sem conseguir se firmar.

Em 2013 foi contratado pelo Corinthians, que comprou 100% dos direitos econômicos por 15 milhões de euros (cerca de R$ 40,5 milhões na época). No entanto, não teve identificação com a torcida e sua saída foi sacramentada após errar uma cavadinha e desperdiçar pênalti em disputa com o Grêmio, que custou a eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil do mesmo ano.

No ano seguinte foi emprestado ao São Paulo por uma temporada e na sequência defendeu o Chelsea, também por empréstimo. O clube inglês não quis renovar seu contrato e o devolveu para o Corinthians em junho. O atacante foi reintegrado ao elenco alvinegro e chegou a ter a sua reestreia marcada e depois adiada, para logo em seguida surgir a proposta do Villarreal.

A saída do jogador foi vista como um alívio para a diretoria do Corinthians, que se livrou de pagar salários que giravam em torno de R$ 800 mil mensais e ainda diminuiu o prejuízo que contabilizou com o atacante, pois no final do ano Pato se desvincularia do clube paulista e poderia sair de graça para outro time.