23°
Máx
12°
Min

Roma abusa das chances perdidas e Real avança após nova vitória por 2 a 0

O Real Madrid esteve longe dos melhores dias nesta terça-feira, viu a Roma criar as principais oportunidades, mas contou com a péssima pontaria do adversário para vencer e avançar às quartas de final da Liga dos Campeões. O time espanhol se mostrou bem mais eficiente que o rival e aproveitou as poucas chances que teve para fazer 2 a 0 no Santiago Bernabéu e selar a vaga que já havia sido encaminhada com um triunfo pelo mesmo placar no jogo de ida, na Itália.

Sob os olhares do técnico da seleção brasileira, Dunga, e do coordenador de seleções da CBF, Gilmar Rinaldi, que estiveram presentes no estádio, o time madrilenho repetiu algumas falhas antigas e chegou a assustar seu torcedor. Mas Cristiano Ronaldo apareceu para acabar com a pressão ao abrir o placar no segundo tempo, marcando seu 13.º gol em oito partidas da competição - é o artilheiro isolado. James Rodríguez também deixou sua marca e selou o resultado.

O começo de jogo foi bastante movimentado e mostrou o cenário que se manteria até o intervalo. O Real Madrid ficava com a posse de bola, encurralava a Roma, mas esbarrava na defesa adversária na última parte do campo de ataque. Mais do que isso, errava demais na entrada da área e permitia os contra-ataques aos italianos, que tiveram as principais chances da primeira etapa.

Por mais que fosse dono da posse, o Real só chegou em momentos esporádicos, como aos sete minutos, quando Marcelo tabelou com Bale pela esquerda, recebeu de volta na área e bateu para fora. Aos 30, Cristiano Ronaldo arrancou pelo lado esquerdo, cortou para o meio e bateu firme, mas parou em Szczesny. De resto, o time da casa só assustou em chutes de fora da área.

A Roma, por sua vez, aceitava ficar sem a bola, mas não saia de seu plano de jogo e era extremamente perigosa nos contra-ataques, abusando da velocidade de Salah. Aos sete, ele fez ótima jogada em velocidade pela direita, cortou o marcador e rolou no meio. El Shaarawy deixou a bola passar e ela chegou mansa para Dzeko. Sozinho, o bósnio teve tempo de ajeitar, mas demorou demais, viu Navas fechar bem o ângulo e bateu para fora.

Aos 27 minutos, o Real parou reclamando de falta clara de Digne em Danilo. O árbitro não viu, a Roma puxou contra-ataque e Dzeko encontrou novamente Salah invadindo a área sozinho pelo lado direito. Assim como o bósnio, o egípcio pareceu se assustar com a saída de Navas e bateu para fora.

O Real voltou diferente para o segundo tempo e já começou bem mais agressivo. Logo aos quatro minutos, quase abriu o placar após bate-rebate, quando James Rodríguez tentou de primeira e parou em Szczesny. Só que ninguém conseguia parar Salah, que respondeu no minuto seguinte e perdeu a melhor chance da partida até então. Ele aproveitou sobra dentro da área, ficou de frente para Navas, e chutou para fora.

O jogo era aberto e repleto de oportunidades para ambos os lados. Cristiano Ronaldo exigiu grande defesa de Szczesny de fora da área. Na sequência, Florenzi deu lindo drible da vaca em Sergio Ramos e parou em Keylor Navas. O costarriquenho voltaria a salvar o Real na cobrança de escanteio, impedindo gol certo de Manolas.

A sequência da Roma deixou o Santiago Bernabéu apreensivo e a torcida espanhola calada. Mas aí, Cristiano Ronaldo apareceu para garantir a classificação do Real. Aos 19, Lucas Vázquez, que havia acabado de substituir Bale, foi à linha de fundo pela direita, pedalou contra o marcador e cruzou para o português se antecipar à zaga e desviar para a rede.

Foi o suficiente para o time da casa deslanchar. Somente quatro minutos depois, Cristiano Ronaldo recebeu em contra-ataque e deixou para James Rodríguez, que bateu cruzado entre as pernas de Szczesny e ampliou. Aos 24, só não saiu o terceiro porque Ronaldo perdeu chance incrível, após ótimo contra-ataque puxado por James e Vázquez. A Roma ainda chegou perto de diminuir aos 42, quando Perotti acertou a trave.