22°
Máx
14°
Min

Romário aprova 'não' de Tite à seleção e dispara contra Dunga e Gilmar Rinaldi

Romário enalteceu a decisão do técnico Tite de ter recusado a seleção brasileira e aproveitou a ocasião para disparar contra dirigentes da CBF e o técnico Dunga. As declarações foram dadas neste sábado no Estádio da Serrinha, sede do Goiás, em Goiânia, onde foi realizado um jogo beneficente.

Para ele, o comandante do Corinthians acertou em dar um "não" para a CBF, porque o treinador que "almeja trabalho digno e consciente na seleção, não pode compactuar com o cenário atual e seus comandantes."

"A CBF está desgovernada, não sabe quem manda. É triste a gente ler e ouvir no noticiário que o treinador Dunga e o Gilmar (Rinaldi, diretor de seleções) foram à CBF conversar com o Marco Polo Del Nero. Quem é e quem foi Marco Polo Del Nero para o futebol? Principalmente porque está afastado da seleção. Só pessoas que realmente têm apego ao cargo que poderiam acatar e aceitar determinadas ordens desse senhor que, todos nós sabemos, é a grande praga do nosso futebol."

Senador pelo PSB-RJ, Romário também minimizou a ação judicial movida por Dunga e Gilmar contra ele. A dupla reclama que tiveram a honra atacada em entrevista dada pelo craque ao jornal esportivo italiano Gazzetta dello Sport em 22 de setembro de 2015. Entre outras coisas, o senador disse que há outros motivos além do bom futebol por trás das convocações de jogadores para a seleção.

"Já fiz regimentalmente o que tinha de fazer. Se a gente não tiver a possibilidade de dizer e passar para as pessoas tudo aquilo que a gente quer, principalmente as verdades, não adiantaria ser senador da República. O que falei deles, repito. São pessoas que não fazem bem ao futebol. Tanto é que nosso futebol é o sétima da lista da Fifa. Isso é uma vergonha", disparou

Para fechar, Romário ainda aproveitou para provocar Gilmar Rinaldi. "Um deles foi campeão do mundo jogando (Dunga) e o outro foi o cinegrafista da Copa de 1994 (em alusão a Gilmar, que foi convocado para ser o terceiro goleiro da seleção)."

A partida deste sábado no Estádio da Serrinha foi organizada para ajudar algumas instituições, entre elas a Apae e o Hospital do Câncer. Os ingressos foram trocados por dois quilos de alimentos não perecíveis.