22°
Máx
14°
Min

Romário lamenta a morte de Cruyff: 'Um amigo e o melhor treinador que tive'

(Foto: Roque de Sá/Agência Senado) - Romário lamenta a morte de Cruyff: 'Um amigo e o melhor treinador que tive'
(Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

A morte de um dos maiores jogadores de todos os tempos pegou os fãs do futebol mundial de surpresa na manhã desta quinta-feira. O craque holandês Johan Cruyff não resistiu a um câncer no pulmão e faleceu na Espanha, aos 68 anos. Como não poderia deixar de ser, o ocorrido gerou repercussão e comoção entre os torcedores, mas principalmente entre aqueles que conviveram com o ex-atleta.

Um dos primeiros a se manifestar e prestar homenagens a Cruyff foi o ex-atacante e atual senador brasileiro Romário. Ele foi treinado pelo holandês nos seus tempos de Barcelona, entre 1993 e 1995, e os dois sempre foram bastante elogiosos ao falar do outro, deixando evidente uma relação de respeito e admiração entre dois grandes craques.

"Acordamos com a triste notícia da morte do meu amigo holandês Johan Cruyff. Tive o privilégio de tê-lo como treinador quando joguei pelo Barcelona. Ele foi, sem dúvida, o melhor treinador que tive. Seus ensinamentos serão eternos na minha vida", escreveu Romário em sua página no Facebook.

Cruyff nunca poupou elogios a Romário e inclusive chegou a tornar pública uma história na qual concedeu ao ex-atacante um dia a mais de folga para vir ao Rio no carnaval em troca de dois gols em uma partida do Espanhol. Para o brasileiro, era este trato com os jogadores que tornava o holandês diferenciado.

"Ele também era uma pessoa justa. Lembro que eu sofria um pouco pela distância de casa. Naquela época, eu era o único jogador do Barcelona de fora da Europa. Ele, então, me concedia alguns dias a mais de folga para que eu pudesse descansar em casa. Ele se foi precocemente, mas seu legado para o esporte fica. Hoje o futebol perde um de seus maiores ícones e eu perco um amigo", comentou. "Descanse em paz, mestre Cruyff."

A morte de Cruyff também gerou repercussão entre os atuais jogadores do Barcelona. Nas palavras de todos eles, o respeito comum a um dos maiores ídolos do clube de todos os tempos. "É um dia muito triste para todos, não só para a família do Barça, mas para todo o futebol mundial e todas as pessoas que viram a influência que o Cruyff teve neste esporte", disse Iniesta.

"Estamos muito tocados e é uma notícia triste. Ele detectou o câncer há pouco tempo. Todos sabemos o que o Johan é para o Barcelona, para todos os torcedores. Chegou como jogador e se destacou muito, um dos melhores da história. Não pude vê-lo, mas meu pai fala maravilhas dele sempre. E como técnico, mudou a história do clube. Somos o que somos agora em grande parte por causa do Cruyff", afirmou Piqué.