23°
Máx
12°
Min

Romero encerra jejum e Corinthians abre vantagem sobre Cruzeiro na Copa do Brasil

(Foto: Divulgação)  - Romero encerra jejum e Corinthians abre vantagem sobre Cruzeiro
(Foto: Divulgação)

Uma bandeira do Paraguai marcou a abertura da vantagem do Corinthians sobre o Cruzeiro na Copa do Brasil, nesta quarta-feira. O atacante Romero participou dos gols da vitória por 2 a 1, no estádio Itaquerão, em São Paulo, o último deles celebrado com o símbolo do país dele. A atuação decisiva do jogador encerrou o jejum de 85 dias sem marcar e poderia ter deixado o time em situação bem melhor se Robinho não tivesse diminuído. A partida de volta das quartas de final será daqui três semanas, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

O Corinthians quebrou nesta quarta-feira o recorde negativo da presença de público. Os 18.796 mil torcedores superaram a menor bilheteria da história da arena, registrada no último domingo, com 18.838 pessoas na derrota para o Fluminense. Pesou para a marca a interdição parcial do setor Norte, punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por confusões no clássico contra o Palmeiras.

A vitória veio graças à atuação de quem andou em baixa ultimamente. Romero não marcava gol desde o começo de julho, chegou a ficar na reserva e viveu um momento contraditório no lance que abriu o placar no Itaquerão. O paraguaio concluiria o cruzamento caso o zagueiro Léo não tivesse marcado contra no primeiro minuto do segundo tempo.

A vantagem aumentou aos oito minutos. Marlone chutou forte, sem direção, e Romero estava dentro da área para concluir de cabeça. O atacante correu para a arquibancada, pegou uma bandeira paraguaia pendurada na arquibancada, a ergueu e beijou. O jogador se apresenta à seleção do seu país na próxima semana para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 e com o seu 15.º gol no estádio, igualou a marca do peruano Guerrero como o principal artilheiro da arena.

Os gols premiaram a pressão e o bom futebol do Corinthians desde o começo. Os donos de casa rondavam a área adversária e tinham paciência para trocar passes até surgir o momento mais adequado para se aproximar do gol de Rafael. O gol só não saiu no primeiro tempo porque Rodriguinho perdeu duas ótimas chances. O Cruzeiro ficava à espreita, aguardava o contra-ataque e, assim, acertou a trave no primeiro tempo, fora dar trabalho para o goleiro Walter na etapa final.

O goleiro corintiano precisou trabalhar no segundo tempo e fez boas defesas antes de Robinho conseguir diminuir, já aos 32 minutos. Apesar de dominar o adversário na maior parte do tempo, o Corinthians não saiu com a vaga tão encaminhada como poderia. O empate na partida de volta é o resultado limite para se chegar à semifinal.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 2 x 1 CRUZEIRO

CORINTHIANS - Walter; Fagner, Balbuena, Yago e Guilherme Arana; Camacho, Rodriguinho (Willians), Giovanni Augusto, Marquinhos Gabriel e Marlone (Rildo); Romero (Lucca). Técnico: Fábio Carille (interino).

CRUZEIRO - Rafael; Lucas, Manoel, Léo e Edimar; Henrique, Ariel Cabral (Arrascaeta), Robinho e Rafinha; Rafael Sóbis (Ábila) e Willian (Alisson). Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Léo (contra), a 1, Romero, aos 8, e Robinho, aos 32 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Não houve.

ÁRBITRO - Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO).

RENDA - R$ 961.342,00.

PÚBLICO - 18.796 pagantes.

LOCAL - Estádio Itaquerão, em São Paulo (SP).