22°
Máx
17°
Min

Rússia é punida pela Uefa e será excluída da Euro se torcida repetir incidentes

A Rússia será desqualificada da Eurocopa se novos incidentes de violência envolvendo seus torcedores se repetirem dentro de estádios que recebem a competição realizada na França. A decisão foi anunciada nesta terça-feira pelo Comitê Disciplinar da Uefa, em um reflexo imediato dos conflitos ocorridos no último sábado, no jogo contra a Inglaterra, em Marselha, onde as duas seleções empataram por 1 a 1 pela primeira rodada do Grupo B do torneio continental.

A entidade que controla o futebol europeu informou que a Rússia já recebeu uma "desqualificação em suspenso até o final do torneio". Ou seja, levou uma punição que será imediatamente aplicada se atos envolvendo torcedores de sua seleção acontecerem nos dois próximos jogos da primeira fase ou em estágios seguintes para os quais o país poderá avançar.

"Essa suspensão será aplicada se incidentes de natureza semelhante ocorrentes dentro de estádios em qualquer partida restante da equipe da Rússia durante o torneio", informou a Uefa no comunicado oficial. A seleção russa irá enfrentar a Eslováquia nesta quarta-feira, em Lille, e depois fechará a primeira fase contra o País de Gales, em Toulouse, na próxima segunda.

A Uefa ainda multou a Federação Russa de Futebol em 150 mil euros (cerca de US$ 169 mil) pelos distúrbios provocados pelos torcedores do país, que ainda incluíram insultos raciais contra jogadores negros da Inglaterra e lançamentos de sinalizadores durante a partida do último sábado.

O empate por 1 a 1 entre Rússia e Inglaterra aconteceu em um jogo realizado sob um clima extremamente tenso depois de uma série de conflitos envolvendo torcedores nas ruas de Marselha nos dias que antecederam o duelo e poucas horas antes da partida. As brigas também envolveram a participação de jovens franceses e a polícia local. Torcedores ingleses desordeiros, mundialmente conhecidos como hooligans, também protagonizaram atos de violência, mas eles se afloram quando torcedores russos incitaram novas brigas horas antes da partida.

Na última segunda-feira, a Polícia de Marselha informou acreditar que cerca de 150 torcedores russos, "altamente treinados", foram os responsáveis pelos atos de selvageria vistos pelas ruas da cidade, entre quinta-feira e sábado. Nenhum deles, porém, foi preso. Em entrevista coletiva, o chefe da polícia de Marselha, Brice Robin, afirmou que esses 150 hooligans chegaram à cidade por outra forma que não aviões. Segundo ele, esses torcedores estavam "preparados para ações ultrarrápidas e ultraviolentas" e conseguiram burlar a vigilância da polícia local.

Inicialmente, a Uefa ameaçou deduzir seis pontos na Rússia na classificação desta fase de grupos da Eurocopa, mas recusou depois de a Federação Russa de Futebol apelar contra a possível punição. Entretanto, uma multa de 120 mil euros (cerca de US$ 150 mil), aplicada anteriormente, foi mantida.