27°
Máx
13°
Min

Sampaoli diz não à seleção da Argentina: 'Seria irresponsável deixar o Sevilla'

Uma das primeiras opções da Associação de Futebol Argentino (AFA) para assumir o cargo de técnico da seleção da Argentina disse não. Nesta sexta-feira, em declarações dadas ao site oficial do Sevilla, o treinador Jorge Sampaoli revelou que recusou o convite dos dirigentes de seu país natal. "Telefonei para presidente da federação. Seria maravilhoso, mas seria também uma irresponsabilidade minha deixar o Sevilla", disse.

Com uma ótima campanha à frente da seleção do Chile, que culminou com o inédito título da Copa América em 2015, na competição realizada no próprio Chile, Jorge Sampaoli se destacou no cenário mundial. Fora da equipe nacional chilena após a destituição de Sergio Jaoude do cargo de presidente da Associação de Futebol Profissional (ANFP, na sigla em espanhol), no final do ano passado, o técnico estava sem trabalho até aceitar o convite do Sevilla há dois meses.

Jorge Sampaoli assumiu o Sevilla na vaga de Unaí Emery, que conquistou três títulos da Liga Europa de forma consecutiva com a equipe espanhola e foi contratado para substituir o francês Laurent Blanc no Paris Saint-Germain. Pelo pouco tempo de trabalho na Espanha, o técnico argentino recusou a vaga na seleção de seu país para o lugar de Gerardo Tata Martino, que se demitiu após perder a final da Copa América Centenário, realizada nos Estados Unidos, para Chile, hoje dirigido por Juan Antonio Pizzi.

O treinador argentino lamentou que "os seus sonhos não chegam quando ele quer". E disse estar agora totalmente concentrado na preparação do Sevilla para a temporada 2016/2017, quando o time jogará a Liga dos Campeões da Europa mais uma vez. Em agosto, ele terá dois grandes desafios: a Supercopa da Europa contra o Real Madrid e a Supercopa da Espanha, esta em jogos de ida e volta, contra o Barcelona.

Já com relação à seleção da Argentina, outras das primeiras opções da AFA também já havia dito não: Marcelo Bielsa. Assim, isso deixa Edgardo Bauza, hoje no São Paulo, e Miguel Ángel Russo como candidatos mais fortes ao cargo. Os dois já realizaram uma espécie de "entrevista de emprego" na semana passada e aguardam uma decisão dos dirigentes.

A Argentina precisa definir o seu técnico com certa urgência, pois terá que anunciar até 14 de agosto a lista de convocados para os dois próximos compromissos pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, que será na Rússia. Os argentinos vão receber o Uruguai em 1.º de setembro. Cinco dias depois, vão visitar a Venezuela.