28°
Máx
17°
Min

São Paulo massacra o Toluca por 4 a 0 e fica perto das quartas da Libertadores

(Foto: Divulgação)  - São Paulo massacra o Toluca por 4 a 0 e fica perto das quartas da Libertadores
(Foto: Divulgação)

Jogar no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela Copa Libertadores faz um bem danado ao São Paulo. A força da torcida e o retrospecto de mais de 80% de aproveitamento na sua casa alimentaram o apetite do time nesta quinta-feira para massacrar o Toluca por 4 a 0, pelo jogo de ida das oitavas de final, e encaminhar a vaga na próxima fase.

Na semana que vem, na cidade de Toluca, no México, a equipe pode se dar ao luxo de perder por até três gols de diferença que estará classificado. Depois de quase ficar na fase de grupos, o clube está muito perto de chegar às quartas de final.

A volta por cima na competição reabilitou a contratação mais cara do time nas duas últimas temporadas. O atacante argentino Centurión superou as vaias de torcida e problemas pessoais com dois gols e uma atuação que corresponde aos R$ 14 milhões pagos nele.

Os 53 mil torcedores precisaram vestir a camisa do São Paulo por cima dos agasalhos para lotar o Morumbi na fria noite de 14ºC e chuva fina no Morumbi. O ambiente era de empolgação nas arquibancadas, o que favoreceu no primeiro tempo a redenção de dois jogadores que até semanas atrás eram muito criticados pela torcida. Michel Bastos e Centurión colocaram o time em vantagem.

O Toluca, desfalcado por cinco jogadores, veio só para se defender, mas se mostrou desprevenido para suportar o ritmo do São Paulo. O time da casa não deu trégua, como se corresse em dobro para espantar o frio. Recuado e mal na defesa, os mexicanos deixaram uma avenida pelo lado esquerdo do ataque e expuseram o goleiro a quase 20 finalizações antes do intervalo.

A pressão do São Paulo, o estádio cheio e até a fumaça dos sinalizadores pareceram atordoar o Toluca. Um time que joga para empatar na casa do adversário jamais poderia levar um gol como tomou. A cobrança da lateral de Bruno passou por vários defensores, até a bola chegar para Michel Bastos bater de primeira, aos 27 minutos.

A vantagem premiou o domínio e intensificou a blitze do São Paulo para cima de Talavera. Kelvin acertou a trave duas vezes, Paulo Henrique Ganso aparecia livre a todo momento e os volantes desarmavam sem dificuldade. O segundo gol chegou com merecimento. Centurión acertou um lindo chute cruzado no ângulo, aos 45 minutos.

O argentino comemorou com uma dança para espantar a timidez que o caracteriza nas entrevistas e espantar a má fase. Foi o primeiro gol dele no ano. Centurión era só a terceira opção para o ataque. Ele só foi escalado porque o compatriota Calleri cumpriu suspensão e Alan Kardec sofreu uma indisposição estomacal.

O intervalo não ajudou em anda o Toluca a se arrumar. O São Paulo manteve o ritmo e ainda fez mais dois, com Thiago Mendes após bela tabela e outro de Centurión. O argentino deixou o campo aplaudido pela torcida logo depois.

Os são-paulinos também viram Paulo Henrique Ganso desequilibrar o jogo, com bons lances e até chapéu em um adversário. Quem não pode ser notado foi o goleiro Renan Ribeiro. O substituto de Denis, expulso no jogo anterior, pouco precisou trabalhar além de cobrar tiro de meta.

Aos gritos de "olé" e até um tímido coro de "o campeão voltou", o São Paulo encerrou a atuação de gala confiante que pode ir longe porque ao menos o básico o time já conseguiu: conquistar a torcida.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 4 x 0 TOLUCA

SÃO PAULO - Renan Ribeiro; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson e Thiago Mendes; Kelvin (Alan Kardec), Paulo Henrique Ganso (Lucas Fernandes) e Michel Bastos; Centurión (Wesley). Técnico: Edgardo Bauza.

TOLUCA - Talavera; Jordan Silva, Galindo, Paulo da Silva e Rojas (Pérez); Ríos, Velasco (Cueva), Trejo e Esquivel; Vega e Saucedo (Brambila). Técnico: José Cardozo.

GOLS - Michel Bastos, aos 27, e Centurión, aos 44 minutos do primeiro tempo; Thiago Mendes, aos 7, e Centurión, aos 16 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Bruno (São Paulo); Galindo e Trejo (Toluca).

CARTÃO VERMELHO - Vega (Toluca).

ÁRBITRO - Jonhatan Fuentes (Fifa/Uruguai).

RENDA - R$ 2.646.286,00.

PÚBLICO - 53.241 pagantes.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).