22°
Máx
16°
Min

Segundona: árbitro pede assento em privada de vestiário

(foto: Divulgação) - Segundona: árbitro pede assento em privada de vestiário
(foto: Divulgação)

A Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense chegou ao fim da primeira fase no último final de semana, mas não para de reunir ‘causos’ interessantes para quem curte o folclore do futebol. Na partida entre Paranavaí e Portuguesa Londrinense, vencida pelo Vermelhinho por 4 a 3, um detalhe chamou a atenção na súmula registrada pelo árbitro Eli Marini.

Ao analisar as condições e instalações do estádio municipal Waldemiro Wagner, o Marini observou que o vestiário foi melhorado com a instalação de um ventilador. “Porém, venho sugerir a instalação de um assento no vaso sanitário, pois não possui”, registrou o árbitro na súmula da partida.

E o calor?

Não foi só o estádio de Paranavaí que recebeu críticas na última rodada da Divisão de Acesso. Sobrou também para o Vitorino Gonçalves Dias (VGD), em Londrina, que recebeu a partida entre Apucarana Sports e Andrauss, vencida pelo time de Campo Largo por 3 a 0.

O árbitro Elvio Kertelt Legnani reclamou dos vestiários do estádio recém-reformado pelo Londrina Esporte Clube. “Sem ventilação, muito calor”, observou no documento encaminhado à Federação Paranaense.

Detalhe: a partida foi acompanhada por 11 torcedores pagantes, renda de R$ 110 e prejuízo de R$ 4,2 mil ao time mandante por conta das taxas cobradas pela Federação.