24°
Máx
17°
Min

Sidão pega pênalti, e Botafogo supera pressão para bater Vitória no Barradão

(Foto: Divulgação)  - Sidão pega pênalti, e Botafogo supera pressão para bater Vitória
(Foto: Divulgação)

O Botafogo bateu o Vitória por 1 a 0, neste domingo, no estádio Barradão, em partida válida pela 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para sair com os três pontos de Salvador, o time carioca sofreu muita pressão, pois se fechou atrás, apostou nos contra-ataques e dependeu da bela atuação do goleiro Sidão, que defendeu um pênalti batido por Diego Renan quando a partida ainda estava empatada sem gols.

Em franca ascensão no Brasileiro, o Botafogo chegou a 38 pontos e saltou para a nona colocação. Já o Vitória estacionou nos 29 pontos, em 16.º lugar, revivendo o drama do rebaixamento. Caso o Inter vença o lanterna América-MG na segunda-feira, o time rubro-negro volta à zona da degola.

O JOGO - Após dez minutos de trocas de bola e precaução das duas equipes, o Vitória resolveu partir para cima. Na primeira finalização do jogo, Cárdenas driblou o adversário pelo meio, na intermediária, e chutou colocado, mas a bola saiu à direita do gol. Logo em seguida, Marinho cabeceou nas mãos do goleiro Sidão e Kieza bateu com perigo, assustando os torcedores botafoguenses.

O cenário se manteve o mesmo durante boa parte da primeira etapa, com o time rubro-negro criando as principais oportunidades de balançar as redes e o goleiro botafoguense se destacando.

Aos 30, Marinho cobrou falta por baixo da barreira e obrigou Sidão a desviar para fora com o pé esquerdo. Dez minutos depois, Zé Love sofreu pênalti em puxão de Victor Luis. Na cobrança, porém, Diego Renan bateu mal e o goleiro buscou a defesa no canto direito. No lance seguinte, Kieza mandou para fora mais uma chance de gol criada pelo Vitória.

Depois de tanto ver o Vitória atacar, o Botafogo conseguiu abrir o placar com muita garra de Rodrigo Pimpão aos 44 minutos. O jogador recebeu longo lançamento, ganhou do primeiro marcador pelo alto e aplicou um lençol no segundo, que tentou derrubá-lo, mas não conseguiu. Esperto na briga, Pimpão deu uma voadora para alcançar a bola e mandar por cobertura sobre o goleiro Fernando Miguel.

Após jogar melhor e mesmo assim levar um gol ao final do primeiro tempo, o técnico Argel Fucks resolveu mandar o time de volta para a segunda etapa sem modificações. Jair Ventura também manteve a equipe sem substituições.

O que se viu então foi uma repetição da postura das equipes. Impaciente com as chances desperdiçadas pela equipe, a torcida passou a cobrar o Vitória e direcionou muitas vaias ao lateral Diego Renan.

Aos 16 minutos, o time rubro-negro perdeu a oportunidade mais incrível de empatar. Diego Renan chutou cruzado e Sidão defendeu, mas rebateu na pequena área para Kieza, que pegou de primeira e mandou na trave. No rebote, com a bola pingando e o gol desprotegido, Zé Love chutou para longe, por cima.

Recuado e dependendo das saídas em contra-ataques, o Botafogo passou a se reestruturar a partir dos 20 minutos. Jair Ventura mandou o meio-campista Gervasio Núñez para o lugar do atacante Canales. O Vitória respondeu com a entrada de David na vaga de Cárdenas e, aos 30, Serginho substituiu Marcelo.

Durante todo o segundo tempo, os donos da casa insistiram e mantiveram a bola no campo de ataque, mas sem qualidade para transformar o volume de jogo em gols. Marinho, um dos atletas que mais buscou a bola, teve chance em falta perigosa, mas mandou para fora.

Nos dez minutos finais, Rodrigo Lindoso entrou no lugar de Dudu Cearense no Botafogo, e Argel mandou o time ainda mais para o ataque com a troca do lateral Diogo Mateus pelo atacante Vander.

Já depois dos 40 minutos, assim como no primeiro tempo, os cariocas resolveram sair um pouco do ferrolho e quase ampliaram. Rodrigo Pimpão fez um corta-luz e deixou Diogo Barbosa cara a cara com o goleiro, mas Fernando Miguel evitou o segundo gol botafoguense.

Agora o Vitória terá a semana inteira para treinar antes de receber o São Paulo no próximo domingo, pelo Campeonato Brasileiro. O Botafogo, entretanto, entra em campo na quarta-feira pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro (perdeu por 5 a 2 a ida), fora de casa, antes de encarar o América-MG no sábado.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA 0 X 1 BOTAFOGO

VITÓRIA - Fernando Miguel; Diogo Mateus (Vander), Ramon, Vinícius e Diego Renan; Marcelo (Serginho), Willian Farias e Cárdenas (David); Marinho, Kieza e Zé Eduardo. Técnico: Argel Fucks.

BOTAFOGO - Sidão; Emerson Santos, Joel Carli, Emerson Silva e Diogo Barbosa; Victor Luis, Dierson, Dudu Cearense (Rodrigo Lindoso) e Camilo; Canales (Gervasio Núñez) e Rodrigo Pimpão (Vinícius Tanque). Técnico: Jair Ventura.

GOL - Rodrigo Pimpão, aos 44 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)

CARTÕES AMARELOS - Marcelo e Vander (Vitória); Emerson Silva, Diogo Barbosa, Victor Luis, Dudu Cearense e Rodrigo Pimpão (Botafogo).

PÚBLICO E RENDA - Não divulgados.

LOCAL - Barradão, em Salvador (BA).