22°
Máx
14°
Min

Simeone faz elogios a Casemiro e Zidane antes de decisão para Atlético de Madrid

Na véspera dos jogos da Liga dos Campeões da Europa, como é o caso da grande final deste sábado em Milão, na Itália, os treinadores das equipes concedem uma entrevista coletiva. Nesta sexta-feira, o técnico argentino Diego Simeone, do Atlético de Madrid, falou mais do seu adversário, o rival da capital espanhola Real Madrid, do que de seu próprio time. E em especial de um jogador brasileiro: o volante Casemiro.

O mais citado pelo treinador foi o ex-jogador do São Paulo, muito elogiado por dar mais dinamismo ao Real Madrid. Confetes também foram dados para o técnico adversário, o francês Zinedine Zidane. "A presença de Casemiro faz o time mais perigoso no contra-ataque. Aconteceu isso contra o Manchester City na ida e na volta (nas semifinais). E o Real Madrid, com espaço, é muito perigoso. O trabalho de Zidane até aqui é importantíssimo. A entrada de Casemiro mudou a cara da equipe", disse Simeone.

O treinador do Atlético de Madrid não foi o único a elogiar Casemiro. O mesmo fez o lateral-esquerdo Marcelo, seu companheiro no Real Madrid. "Está fazendo um trabalho genial. Nunca protestou quando não jogava. Trabalhava, teve sua oportunidade de jogar e está ajudando a equipe com uma evolução muito grande. Vai ser muito maior do que está sendo agora. Para nós, é muito bom que ele esteja bem", afirmou.

Na coletiva, Simeone falou ainda sobre as declarações de diversos jogadores, até mesmo do Real Madrid, criticando o estilo de jogo do Atlético de Madrid. O português Cristiano Ronaldo chegou a dizer que não lhe atrai e o galês Gareth Bale falou que nenhum jogador do Atlético de Madrid seria titular no rival. "Eu respeito grandíssimos jogadores como Ronaldo. As opiniões são respeitáveis. No futebol, assim como na política ou na religião, todos podem opinar", completou o técnico argentino.

Real Madrid e Atlético de Madrid se enfrentam neste sábado, às 15h45 (de Brasília), no estádio San Siro, em Milão. A decisão é a mesma de dois anos atrás, quando o Real ganhou na prorrogação e faturou o seu 10.º título da competição. O Atlético busca uma conquista inédita em sua história.