21°
Máx
17°
Min

Sonho antigo, placar eletrônico não está previsto em cessão do Café

(foto: Wellington Ferrugem/Londrina Esporte Clube) - Sonho antigo, placar eletrônico não está previsto em cessão do Café
(foto: Wellington Ferrugem/Londrina Esporte Clube)

Quais melhorias você gostaria de ver no estádio do Café? A primeira resposta que vem na cabeça dos torcedores é a instalação de um placar eletrônico, substituindo o “Mônica”, conhecido por trabalhar a cada gol do Tubarão ou do adversário para trocar as placas numerosas.

Em 2013, uma empresa de ônibus chegou a anunciar a aquisição de um placar eletrônico de LED para colocar no estádio, mas a iniciativa foi barrada pela prefeitura sob a alegação de que o ideal seria uma doação, e não cessão de uso por comodato como queria a empresa.

Na segunda-feira (5), a prefeitura publicou o edital de concessão do estádio do Café para reforma, exploração e manutenção por um prazo de dez anos, renovável por mais dez.

No edital, no entanto, não está prevista a instalação de um placar eletrônico. Segundo o presidente da Fundação de Esportes de Londrina, Vilmar Caus, foram priorizadas questões estruturais e de segurança.

 A licitação obriga a reforma das cabines de imprensa, adequação dos bares da cativa e da arquibancada, dos vestiários, substituição do alambrado e recapeamento de 10 mil metros quadrados do asfalto do estacionamento oeste.

Também está prevista a construção de uma sala de enfermagem, um posto de comando da Polícia Civil e três camarotes para atender equipe local, visitante e a prefeitura.

Quem assumir o estádio também deverá implantar uma central completa de videomonitoramento para atender as sete câmeras existentes atualmente no estádio.

O valor das reformas é estimado em R$ 1,1 milhão.

A abertura dos envelopes de habilitação com propostas das empresas interessadas será no dia 10 de outubro.