20°
Máx
14°
Min

Thiago Silva fala em “tristeza” após empate com PSTC

(Foto: Divulgação / Luciano Mendes) - Thiago Silva fala em “tristeza” após empate com PSTC
(Foto: Divulgação / Luciano Mendes)

Autor de um golaço no empate entre PSTC e Operário, o meia do alvinegro Thiago Silva não escondeu a decepção ao ver o time ceder o empate aos 46 minutos do segundo tempo.

“O sentimento é de tristeza, a gente veio para vencer e para nos colocar onde a gente queria estar, mas não vamos jogar a toalha, temos que vencer a equipe do Londrina de qualquer jeito”, destaca.

Visivelmente esgotado depois de jogar 90 minutos sem estar com ritmo de jogo, o atleta citou o desgaste físico para a queda no rendimento na segunda etapa. “Para o torcedor, a gente não sabe nem o que dizer, temos que pedir desculpas e erguer a cabeça”, lamenta o meia.

O treinador Claudemir Sturion também vê o time com problemas de preparação física para justificar o empate no fim da partida. “Temos que descansar o grupo, não adiante encher eles [atletas] de carga durante a semana, daí chega no sábado e estão todos travados. Sentimos o problema [preparação física] desde o primeiro dia e estamos trabalhando nisso”, explica o técnico.

Depois do resultado frustrante, o treinador reconheceu as deficiências no time e já projeta o duelo contra o Londrina. “Foi mais uma falha coletiva, mas ainda temos três partidas, só dependemos da gente e vamos buscar o resultado”, comenta. “Não podemos abaixar a cabeça, se tivéssemos o time inteiro, teríamos mais chance de aumentar”, completa Sturion.

O jogo

O Fantasma teve seu melhor desempenho da temporada no primeiro tempo do jogo, quando fez 1 a 0. O time abriu o placar com Thiago Silva, 32 minutos, em uma bela jogada pela direita. Lucas Batatinha lançou Alessandro, que cruzou para o meia pegar de primeira e fazer um golaço ainda no primeiro tempo.

Depois do intervalo, o time caiu de rendimento e o PSTC começou a pressionar. Mas uma falha do goleiro Lucas deixou as bolas no pé de Marcelo Carvalho, aos 22 minutos, que chutou da intermediária e ampliou o placar.

Os jogadores começaram a sentir o cansaço e o volume do time de Cornélio Procópio aumentou nos minutos finais. Juninho fez pelo menos duas defesas importantes nos minutos finais, mas aos 43 minutos Rodolfo lançou na área do Operário e encontrou Índio, que empurrou para o gol. Três minutos depois, Afonso fez de cabeça o gol de empate.

Com o resultado, o Operário chega aos cinco pontos e continua na lanterna da competição com o mesmo número de pontos do Maringá, mas com saldo de gols pior (-10 contra -7). O Fantasma agora está a três pontos para escapar da zona de rebaixamento. O próximo jogo do Operário é no sábado (12), no estádio Germano Krüger, contra o Londrina.