23°
Máx
12°
Min

Tite quer um Corinthians 'gelado' e 'sem ostentação' nos jogos decisivos

(Foto: Divulgação)  - Tite quer um Corinthians 'gelado' e 'sem ostentação' nos jogos decisivos
(Foto: Divulgação)

A fase de testes acabou e agora o Corinthians inicia sua prova de fogo na temporada. Depois de passar sem tanto sofrimento pela reconstrução do elenco no início do ano, terá de comprovar sua força em série de partidas decisivas, a começar pelo próximo fim de semana, diante do Red Bull Brasil, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Ciente que sua equipe ainda não está pronta como gostaria, Tite quer ver um time "gelado" nas decisões.

"Agora é apressar um processo de maturidade, emocional. É preciso ser gelado, a bola não pode queimar nos pés. O torcedor grita e nós pedimos calma", alerta Tite, cobrando de atletas como Luciano uma tranquilidade maior na hora de definir as jogadas. O treinador sabe que desperdício de gols pode custar caro em mata-mata. E espera usar bem a semana livre para corrigir problemas que ainda vê no time.

Desta maneira, o treinador coloca na torcida o diferencial para sair vencedor diante do Red Bull. "Que o torcedor venha nos apoiar no domingo. Uma equipe pronta precisa de 40 ou 50 jogos e digo isso da maneira mais tranquila. E nossa equipe precisa do apoio do torcedor porque não está madura ainda", observa.

E nem mesmo a campanha parece deixar Tite eufórico. Nada de deixar a humildade de lado. "Independentemente da campanha que fizemos, essa soberba aqui não existe. Sem ostentação, para nós isso não serve." Foram 35 pontos, 11 vitórias, 18 gols de saldo e a equipe mais disciplinada, como listado por ele, com números na ponta da língua para apenas endeusar a força do grupo.

"Acabei de ler o livro do (Carlo) Ancelotti e ele disse que para ganhar título tem que ter união das pessoas. No livro do (Pep) Guardiola a mesma coisa, formação de grupo. Ganhar ou não é consequência, mas precisamos disso", diz. E vai além. "Não dá para projetar o jogo com o Red Bull ainda. Mas quero0 enaltecer o trabalho da equipe toda, com o alto número de jogadores que utilizamos. Me sinto no dever de passar para o torcedor minha gratidão em relação ao trabalho realizado. Temos a melhor defesa, saldo, é o mais disciplinado... Para quem está se reformando é bom."

No próximo compromisso, o técnico já contará com Rodriguinho, recuperado de lesão. E não terá nenhuma problema médico, já que Marlone voltou diante do Novorizontino. Terá força máxima para as quartas de final do Paulistão, a confirmação da vaga nas oitavas de final da Libertadores e o início dos mata-matas da competição intercontinental.