23°
Máx
12°
Min

Torcida do Inter protesta no treino e Ernando diz entender cobrança: 'É válido'

Depois de mais uma derrota no Campeonato Brasileiro, desta vez para o Atlético-MG no domingo, e de ver o Internacional permanecer na zona de rebaixamento, a paciência da torcida com os jogadores parece ter se esgotado. Nesta segunda-feira, o elenco colorado chegou a Porto Alegre de madrugada já sob protesto de torcedores. À tarde, as cobranças aconteceram no treino.

Durante a atividade no CT Parque Gigante, dezenas de torcedores protestaram do lado de fora. Em meio aos cantos, os colorados chamaram o time de "sem vergonha" e prometeram que "se o Inter não ganhar, vai rolar a violência". Em meio às cobranças, um artefato inflamável chegou a colocar fogo em uma área verde próxima às grades, mas a situação foi rapidamente controlada.

Após a atividade, o zagueiro Ernando deu entrevista coletiva e disse compreender o comportamento da torcida. "Acho que é totalmente válida a cobrança dos torcedores, eles têm todo o direito. A situação do nosso time não é boa no campeonato. Infelizmente, a gente vem de uma sequência de derrotas nesses 10 dias. O torcedor está insatisfeito, tem direito de se manifestar. Sabemos que a situação é complicada, mas há chances e vamos lutar."

A péssima sequência de resultados colocou o Inter na 18.ª colocação, com somente 27 pontos em 27 partidas disputadas. Nesta quarta, a equipe abre a disputa das quartas de final da Copa do Brasil diante do Santos, na Vila Belmiro, mas a cabeça não sairá do Brasileirão.

Nas próximas duas rodadas, o Inter fará confrontos diretos em casa contra adversários na luta contra o rebaixamento. No sábado, encara o Figueirense. Já na quinta seguinte, dia 6, o rival será o Coritiba. "Os próximos dois jogos serão duas finais e vamos lutar para sair dessa situação o mais rápido possível", afirmou Ernando.