27°
Máx
13°
Min

Trauma do Ituano faz Santos querer finalíssima na Vila

A derrota na final do Campeonato Paulista de 2014 para uma zebra faz o Santos ficar mais cauteloso antes de planejar o local da decisão deste ano contra outra surpresa, o Audax. O elenco e o técnico Dorival Junior querem que a partida decisiva, no dia 8 de maio, seja na Vila Belmiro e não no Pacaembu, como foi naquela ocasião, quando o clube perdeu o título nos pênaltis para o Ituano.

"A preferência seria por jogar na nossa casa. Jogamos fora em 2010 (no Pacaembu, contra o Santo André) e o Santos teve essa experiência com o Ituano em 2014. Pelo que falei com os jogadores, gostaríamos de decidir o campeonato na Vila Belmiro", disse o técnico Dorival Junior. "Se jogamos uma semifinal por aqui, por que não uma final? Não vejo problema", comentou.

O clube chegou à nona decisão do Paulistão nos últimos dez anos. Nessas ocasiões, sempre a equipe teve a possibilidade de decidir como mandante o segundo jogo, mas por quatro vezes levou a partida para outros estádios. Em 2007, derrotou o São Caetano no Morumbi, mesmo local em que em 2012 passou pelo Guarani. Já em 2010, com Dorival Junior como técnico, foi campeão em cima do Santo André no Pacaembu, estádio onde perdeu a final quatro anos depois para o Ituano.

Dorival pediu respeito ao adversário da decisão deste ano, o Audax, e lembrou na primeira fase, a vitória por 2 a 1 foi em um jogo difícil. "O time deles têm posse de bola. Os jogos que mais tivemos dificuldades foi contra eles e também contra a Ferroviária. Esperamos nos preparar adequadamente para a decisão", comentou.

O time deve poupar jogadores para o compromisso de quinta-feira, quando recebe o Santos do Amapá no jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil. Na ida, semana passada, em Macapá, o placar foi de 1 a 1.