28°
Máx
17°
Min

Vasco empata com o Botafogo por 1 a 1 e é campeão invicto do Campeonato Carioca

(Foto: Divulgação / Vasco da Gama) - Vasco empata com o Botafogo por 1 a 1 e é campeão invicto do Campeonato Carioca
(Foto: Divulgação / Vasco da Gama)

O Vasco é bicampeão do Campeonato Carioca. Diante de exatos 60 mil torcedores no estádio do Maracanã, no Rio, que reabriu apenas para as finais do Estadual, o time do técnico Jorginho empatou em 1 a 1 com o Botafogo e chegou ao seu segundo título em dois anos - o 24.ª na história. Rafael Vaz, de cabeça, marcou o gol do título. Antes, Leandrinho havia aberto o marcador para o Botafogo.

Com o empate, o clube celebra um título invicto e ganha moral para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. De quebra, o elenco campeão colocou seis jogadores na seleção do Campeonato Carioca - Martín Silva, Rodrigo, Luan, Andrezinho, Nenê e Riascos. Nenê ainda foi escolhido o craque da competição e o técnico Jorginho, o melhor do campeonato.

O JOGO - Precisando vencer por pelo menos um gol de diferença - resultado que levaria o jogo para os pênaltis -, o Botafogo começou ditando as ações de jogo. Com as linhas avançadas, o time procurava pressionar a saída de bola do Vasco. O problema é que, do outro lado, a equipe cruzmaltina se defendia bem e, de quebra, puxava bons contragolpes com Nenê e Andrezinho.

Depois de 10 minutos e nenhuma chance clara de gol, o Botafogo reduziu o seu ímpeto. Cadenciando bem o jogo no meio e procurando o ataque pelos flancos - o esquerdo com Jorge Henrique, o direito com Riascos -, o Vasco passou a dominar a partida. E aí foi a vez de o Botafogo colocar sua defesa à prova, o que o fez com qualidade.

Com os setores defensivos bem postados, o que se viu ao longo dos primeiros 45 minutos foi um jogo com poucas oportunidades de gol. A melhor delas só viria aos 41, quando Bruno Silva chutou forte da entrada da área e Martín Silva defendeu.

Na etapa final, o jogo voltou bem diferente. As primeiras movimentações ofensivas foram do Vasco, principalmente em avanços pela esquerda, por onde passou a cair Andrezinho. Mas quem acabou abrindo o marcador foi o Botafogo. Aos 4 minutos, Diego cruzou da direita no meio da área e Leandrinho subiu mais alto que dois marcadores para cabecear no ângulo esquerdo.

O gol incendiou o jogo. O Vasco logo voltou à carga e precisou de apenas sete minutos para empatar. Aos 11, Nenê cobrou falta na linha de fundo pela direita e levantou na segunda trave, onde Rafael Vaz apareceu para empatar, também de cabeça.

A partir daí, a partida ficou franca, com um jogo aberto e de bastante movimentação ofensiva. Faltava, porém, melhores chances de gol dos dois lados. As conclusões até apareciam, mas quase todas pela linha de fundo.

Perdendo o título pelo placar agregado, o técnico Ricardo Gomes decidiu ousar aos 34 minutos. Ele sacou o meia Leandrinho e colocou o atacante Neilton em campo - e isso que já havia retirado Salgueiro para a entrada de Luis Henrique. Mas as mudanças não surtiram efeito. O Vasco passou os minutos finais trocando passes e até mesmo fazendo cera em campo. Nas arquibancadas, já era festa.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 x 1 BOTAFOGO

VASCO - Martín Silva; Madson, Rodrigo, Luan (Rafael Vaz) e Julio César; Marcelo Mattos, Julio dos Santos (Yago Picachu), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Riascos (Diguinho). Técnico: Jorginho.

BOTAFOGO - Jefferson; Luis Ricardo, Carli, Emerson Silva e Diogo Barbosa (Diego); Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Gegê e Leandrinho (Neilton); Salgueiro (Luis Henrique) e Ribamar. Técnico: Ricardo Gomes.

GOLS - Leandrinho, aos 4, e Rafael Vaz, aos 11 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rodrigo, Andrezinho, Jorge Henrique e Nenê (Vasco); Luis Ricardo, Bruno Silva, Salgueiro, Leandrinho e Diego (Botafogo).

ÁRBITRO - Leonardo Garcia Cavaleiro.

RENDA - R$ 2.705.750,00.

PÚBLICO - 53.634 pagantes (60.000 no total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).