22°
Máx
14°
Min

Vasco vence o Madureira e se garante nas semifinais do Carioca

Depois de dois empates consecutivos, o Vasco voltou a vencer neste sábado e desbancou o Madureira por 1 a 0, no Estádio de São Januário, no Rio, pela sexta rodada da Taça Guanabara, e se classificou com uma rodada de antecedência às semifinais do Campeonato Carioca.

Com o resultado, o time lidera a tabela de classificação, com 14 pontos, e chega à marca de 19 jogos seguidos sem perder. O Madureira, que faz péssima campanha na Taça Guanabara, está com apenas um ponto, na última colocação.

Apesar da vitória, o time cruzmaltino não fez uma boa partida. Na primeira etapa, fez a bola rodar e foi premiado com o gol de Nenê numa falha da defesa adversária. No segundo tempo, porém, caiu muito de produção.

O Madureira, por sua vez, criou excelentes oportunidades e esteve muito perto de acertar as redes de Martin Silva, atrapalhando-se, no entanto, na própria limitação técnica. O elenco certamente terá dificuldade em digerir o pênalti cometido pelo goleiro Martín Silva no atacante João Carlos, no primeiro tempo, que não foi marcado pela arbitragem.

O JOGO - A partida começou amarrada, com o meio-de-campo congestionado. O Vasco estudava o adversário à espera de brechas. O Madureira tentou pressionar e quase marcou aos oito minutos após cruzamento na área. Daniel cabeceou para o chão e o Martín Silva fez uma defesa milagrosa.

Aproveitando um corte errado do zagueiro Formiga após escanteio, ao dez minutos, Nenê pegou de primeira com a perna esquerda e bateu forte, sem chance de defesa para o goleiro Rafael Santos.

O clube do subúrbio carioca reagiu e quase empatou quando Geovane dos Santos chutou cruzado na área e Leandro Chaves desviou para fora com o gol aberto. Aos 36, Marcelo Mattos recuou a bola de presente para o atacante João Carlos, cara a cara com goleiro. João Carlos fintou Martín Silva, mas foi puxado e escorregou, sem conseguir bater a bola. O árbitro não marcou o pênalti.

No minuto seguinte, Leandro Chaves levantou na área, Rodrigo falhou e João Carlos, sozinho, não conseguiu o domínio em uma jogada que era fatal. O Madureira encerrou o primeiro tempo pressionando os vascaínos e ainda sem aceitar o pênalti não assinalado pela arbitragem.

Para a segunda etapa, o técnico Jorginho substituiu Rodrigo por Rafael Vaz e Thalles por Eder Luís. Aos três minutos, o zagueiro desperdiçou uma oportunidade clara de gol após escanteio.

Aos dez, João Carlos recebeu um excelente passe e ficou novamente cara a cara com Martín Silva. Dessa vez, o atacante tentou aplicar uma cavadinha e perdeu a melhor oportunidade do time no jogo. Os companheiros reclamaram muito por ele não ter simplesmente chutado ao gol.

Melhor em campo, o Madureira passou a ter mais domínio da posse de bola, deixando a partida mais aberta. Aos 31,João Carlos cruzou da direita, a bola passou pela defesa e Geovane Maranhão dividiu com Luan para completar, mas perdeu o lance. Foi outra chance clara de gol desperdiçada.

Nos minutos finais, a impressão foi de uma vitória injusta para o Vasco. No segundo tempo, o time da casa perdeu qualquer animação e ficou apático. O Madureira pressionou muito, mas errou muito e não conseguiu converter o ímpeto em gols. Assim, mesmo sem jogar bem, o Vasco triunfou e se garantiu nas semifinais do Campeonato Carioca.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 0 MADUREIRA

VASCO - Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo (Rafael Vaz) e Henrique; Marcelo Mattos, Julio dos Santos, Andrezinho e Nenê; Riascos (Diguinho) e Thalles (Eder Luis). Técnico: Jorginho.

MADUREIRA - Rafael Santos; Felippe Formiga, Daniel, Jorge Fellipe (Leozão) e Ayrton; Willian Oliveira, Resende, Ryan e Leandro Chaves; Geovane Maranhão (Arthur Faria) e João Carlos (Gustavo Onofre). Técnico: Gilberto Coroa.

GOLS - Nenê, aos 10 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Madson, Luan, Rafael Vaz, Marcelo Mattos, Nenê (Vasco); Daniel, Jorge Felipe e Resende (Madureira)

ÁRBITRO - Bruno Arleu de Araujo

PÚBLICO - 4.329 pagantes (5.112 presentes)

RENDA - R$ 139.030,00

LOCAL - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).