21°
Máx
17°
Min

Vasco volta a decepcionar na Série B do Brasileiro e perde do Vila Nova em casa

A invencibilidade de sete jogos do Vasco na Série B do Campeonato Brasileiro chegou ao fim (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br) - Vasco volta a decepcionar na Série B do Brasileiro
A invencibilidade de sete jogos do Vasco na Série B do Campeonato Brasileiro chegou ao fim (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

A invencibilidade de sete jogos do Vasco na Série B do Campeonato Brasileiro chegou ao fim, assim como a tranquilidade da equipe na temporada. Sem vencer há cinco jogos, o time carioca voltou a decepcionar e perdeu por 2 a 1 para o Vila Nova, nesta terça-feira, no estádio de São Januário, no Rio. Foi a terceira derrota em casa da equipe vascaína, que começa a ver a aproximação dos concorrentes ao término da 22.ª rodada.

Com 41 pontos, o Vasco é o líder, com o Atlético Goianiense atrás, com 38. Neste sábado, o time volta a campo para buscar reabilitação contra o Bahia, fora de casa, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Já o Vila Nova, com 29 pontos e na 10.ª posição, faz o clássico contra o Atlético, no estádio Serra Dourada, em Goiânia.

O desastre vascaíno começou no início do jogo, com várias surpresas. Uma delas era a escalação com Madson, mais uma vez, no banco de reservas e a entrada de Thalles, Julio dos Santos e Douglas no time titular. Sem entrosamento, a equipe logo foi surpreendida no rápido contra-ataque goiano, quando Jean Carlos surgiu rápido pela esquerda e cruzou rasteiro para Maguinho fazer 1 a 0.

Após o susto, o Vasco cresceu e quase marcou duas vezes. Primeiro com Yago Pikachu, em chute na trave. Depois com Evander, que se atrasou e não conseguiu completar o passe de Éderson. Porém, o contra-ataque estava sempre aberto. Aos 19 minutos, o Vila Nova aproveitou o vacilo novamente. Victor Bolt lançou Moisés, que viu o goleiro Jordi ficar indeciso até decidir sair do gol e tocou por cobertura: 2 a 0.

A torcida não perdoou e começou a vaiar o time, principalmente Diguinho. Nervoso com a atuação apática, o Vasco poderia ter diminuído com Thalles, mas o centroavante finalizou mal e perdeu o gol.

Sob mais protestos, o segundo tempo recomeçou com o Vasco mais agressivo, com um volante e três atacantes. Aos nove minutos, o gol. Douglas arriscou de fora da área e diminuiu: 2 a 1. O gol trouxe ânimo ao time, que pressionou o adversário e teve ampla superioridade de posse de bola.

Aos 27 minutos poderia ter saído o empate, caso Éderson tivesse aproveitado o erro de Guilherme Teixeira. Quatro minutos depois, Rodrigo cobrou falta e Saulo espalmou, mas o ataque vascaíno não complementou com qualidade. Próximo ao fim do jogo, o time se desesperou, com cartões para Rodrigo e Luan. Aos 43, Yago Pikachu cobrou falta com força, mas Saulo fez boa defesa e garantiu a vitória colorada.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2 x 1 VILA NOVA

VASCO - Jordi; Yago Pikachu, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Diguinho (Madson), Julio dos Santos (Henrique), Douglas e Evander (Eder Luis); Thalles e Éderson. Técnico: Jorginho.

VILA NOVA - Saulo; Reginaldo, Guilherme Teixeira e Vinícius Simon; Maguinho, Fagner (Reniê), Victor Bolt, Jean Carlos (Fernando Neto) e Roger; Moisés e Patrick (Fabinho). Técnico: Guilherme Alves.

GOLS - Maguinho, aos 5, e Moisés, aos 19 minutos do primeiro tempo; Douglas, aos 9 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rodrigo e Luan (Vasco); Victor Bolt, Saulo e Fagner (Vila Nova).

ÁRBITRO - Sebastião Rufino Ribeiro Filho (PE).

RENDA - R$ 58.650,00.

PÚBLICO - 2.052 pagantes (2.379 no total).

LOCAL - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).