22°
Máx
17°
Min

Vice do Santos garante que Ricardo Oliveira não irá para o futebol chinês

O vice-presidente do Santos, Cesar Conforti, garantiu que Ricardo Oliveira não vai se transferir para o Beijing Guoan, da China. Apesar de a janela de transferências para o futebol asiático ser concluída nesta sexta, o dirigente afirma que as negociações estão encerradas e que o atacante não será vendido. A afirmação foi feita na noite desta quinta-feira, logo após a vitória do Santos sobre o Mogi Mirim por 4 a 1, pelo Campeonato Paulista.

"Não tem negociação mais. Ele vai ficar. É nosso jogador e continua sendo. Não vai sair. Nós não queremos vender jogador nenhum", afirmou o vice-presidente santista.

O atacante recebeu uma proposta do Beijing Guoan, da China, nos últimos dias, de dois anos de contrato e R$ 1 milhão de salários por mês. O atacante se interessou, avisou ao Santos que gostaria de ser liberado. O atleta estava tão animado com a proposta que cogitou repassar 4 milhões de euros (R$ 17,5 milhões) ao clube.

O presidente Modesto Roma Júnior, porém, foi irredutível e pediu 12 milhões de euros (cerca de R$ 53 milhões) para liberar Ricardo Oliveira. Os chineses não aceitaram pagar o valor. A janela de transferências, no entanto, ainda está aberta. Isso significa que, se a equipe chinesa aumentar a oferta e o Santos aceitá-la, o atacante será vendido.

Depois de pedir para não atuar na vitória sobre o Mogi Mirim por causa das negociações, Ricardo Oliveira deve se apresentar normalmente nesta sexta-feira, no CT Rei Pelé, em Santos.