28°
Máx
17°
Min

Visitante ingrato, Londrina faz mais uma vítima na Série B

(foto: Náutico EC/Divulgação) - Visitante ingrato, Londrina faz mais uma vítima na Série B
(foto: Náutico EC/Divulgação)

Quem nunca ouviu falar naquela superstição de colocar a vassoura atrás da porta para espantar a visita? Pois os adversários do Londrina se esqueceram disso. A vítima da vez foi o Náutico, derrotado pelo Tubarão por 2 a 0 na noite desta terça-feira (30) na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, região metropolitana do Recife.

Com gols de Germano e Keirrison, o alviceleste conquistou a segunda vitória seguida fora de casa, recuperando-se do tropeço em casa diante do Goiás na rodada anterior. De quebra, o time comandado por Cláudio Tencati chega aos 34 pontos e volta a sonhar com um retorno ao G-4 na próxima rodada, quando enfrenta o Joinville (na zona do rebaixamento), sábado (3) no estádio do Café.

Para isto, basta fazer o dever de casa contra o time catarinense - o que, pelo retrospecto, parece ser a tarefa mais difícil - e torcer por derrotas de Brasil de Pelotas e Ceará, que jogam em casa diante de Goiás e Avaí, respectivamente.

O jogo

O Londrina começou a partida com um cartão de visitas logo nos primeiros segundos. Rondinelly acionou Rafael Gava na área. O meia tentou a finalização, mas acabou travado pela zaga.

O time da casa só chegou aos 12, quando Roni puxou contra-ataque em velocidade, invadiu a área e bateu cruzado, com perigo ao gol de Marcelo Rangel. A marcação dos dois times estava bem encaixada, dificultando as ações ofensivas.

Aos 30, Tencati foi obrigado a mexer no time. Rafael Gava sentiu lesão e deu lugar a Zé Rafael.  Seis minutos depois, o Londrina abriu o placar. Rondinelly cobrou falta na esquerda, levantou na área e Germano, livre de marcação, apareceu no segundo pau para empurrar para o gol. O volante chegou ao quarto gol no torneio, vice-artilheiro do time na competição.

Na volta do intervalo, o técnico interino do Náutico queimou duas alterações de uma vez, sacando Hugo e João Ananias, para as entradas de Bergson e Vinícius.

A melhor chance no começo da etapa, no entanto, veio dos pés de Eurico. O volante mandou uma bomba de fora da área, assustando Rangel. Sem conseguir abrir espaços na defesa alviceleste, aos 11 minutos foi a vez de Bergson tentar de fora da área, parando em uma defesa em dois tempos do goleiro alviceleste.

Quando os pernambucanos cresciam no jogo, o Londrina fez o segundo gol. Zé Rafael roubou a bola no campo de defesa, puxou contra-ataque em velocidade, passou por dois marcadores e teve calma para acionar Keirrison na entrada da área. O camisa 99 bateu com categoria no canto do goleiro Julio Cesar, balançando a rede pela sétima vez nesta Série B.

Muito tranquilo em campo após o segundo gol, o Tubarão administrava bem a posse de bola e irritava o adversário.

Aos 26, o Náutico teve grande chance de descontar. Jefferson Nem e Gastón tabelaram na área. O uruguaio bateu cruzado e Marcelo Rangel se esticou, fazendo grande defesa.

Nos minutos finais, ainda sobrou tempo para Matheus cair no gramado após uma dividida e dar lugar a Luizão, que retornou ao time após ficar fora com uma lesão no ombro. Quando tudo parecia perfeito, um ato final para dar aquela 'manchada' no resultado. Jô teria reclamado com a arbitragem e foi expulso com cartão vermelho direto.

Ainda assim, deu para fazer festa com o apito final no gramado da Arena Pernambuco, estádio de Copa do Mundo que recebeu público de 3,1 mil nesta noite, média de torcedores vista habitualmente no estádio do Café.

E agora, em vez de visitante como dono da casa, será que o Tubarão embala rumo ao G-4 no estádio do Café? Sábado vem a resposta.