22°
Máx
17°
Min

Wada comunica falso doping do palmeirense Alecsandro, diz empresário

A Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) comunicou nesta terça-feira o estafe do atacante Alecsandro, do Palmeiras, que os exames do jogador acusaram falso doping. Segundo o empresário do atleta, Oldegard Filho, a entidade encontrou uma reação química do componente que causou um erro no exame que apresentou resultado positivo na amostra coletada em abril, após jogo válido pelo Campeonato Paulista.

O agente do jogador explicou em postagem no Facebook que a composição de produtos capilares usados pelo atleta para combater a calvície produziu radicais semelhantes à substância encontrada no doping. A punição preventiva que havia sido anunciada para Alecsandro era de dois anos, definida depois de julgamento em que o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Paulista de Futebol (FPF) recusou a tese de defesa.

A substância proibida que foi encontrada no exame do jogador foi o anabolizante O-Dephenylandarine. A Wada deve comunicar as entidades brasileiras nos próximos dias para dar prosseguimento ao caso. O Palmeiras, assim como o atleta, deve receber o resultado oficial ainda nesta semana.

Alecsandro foi julgado e punido no começo de agosto. Desde então, não treinou mais junto com os companheiros no elenco. A última partida do atacante pela equipe foi a derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG em 24 de julho, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro.