27°
Máx
13°
Min

Zé Ricardo faz mistério e cogita 'uma ou duas mudanças' no Flamengo para domingo

O técnico Zé Ricardo preferiu não confirmar a escalação do Flamengo para encarar o Cruzeiro domingo, em Cariacica, pela 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Neste sábado, ele comandou um treino de passes e movimentação em campo reduzido e não deu pistas da equipe que entrará em campo.

Perguntado sobre a possibilidade de mudanças em relação ao time que vem atuando no Brasileirão, Zé Ricardo admitiu que elas podem acontecer. Com isso, cresce a chance de Fernandinho ser mantido entre os titulares, após ser um dos destaques da vitória sobre o Palestino na quarta-feira, no Chile, quando o Flamengo levou a campo uma escalação alternativa.

"Não faremos grandes mudanças. O rendimento de alguns atletas durante a partida contra o Palestino na última quarta-feira agradou bastante, apesar de todo desgaste da viagem para Santiago. Pode ser que haja uma ou duas mudanças, mas nada muito significativo em relação à equipe que vem jogando. Vamos estudar um pouco mais a equipe do Cruzeiro para tomarmos uma decisão", comentou.

Com 50 pontos na segunda colocação, e a somente um do líder Palmeiras, o Flamengo precisa vencer neste domingo. Se isso acontecer, pode até assumir a ponta da tabela. Zé Ricardo, no entanto, tirou um pouco o peso do confronto contra o Cruzeiro e explicou que o Flamengo precisa encarar todas as partidas como decisões.

"Estamos pensando jogo a jogo desde o início da competição. É um discurso que todos os treinadores acabam adotando, mas é a realidade de um campeonato tão difícil como é o Brasileirão. O Cruzeiro é uma excelente equipe e sabemos que será outra partida importantíssima para nós. Estamos preparados e esperamos sair dessa partida com mais uma vitória para continuarmos com essa boa sequência."

Apesar desta análise, o técnico rubro-negro ressaltou a importância da presença maciça da torcida no Estádio Kléber Andrade. "Sem dúvida, isso mexe com os jogadores. Eles se sentem confortáveis e abraçados pelo povo capixaba. É um sentimento de acolhimento muito grande. Isso dá a eles a confiança para desempenhar o que praticamos nos treinamentos e, consequentemente, fazer bons jogos. É um ambiente que nos favorece e tentaremos nos aproveitar disso novamente", disse.