26°
Máx
19°
Min

Bolinha se despede do Marreco e vai jogar no Azerbaijão

(Foto: Divulgação) - Bolinha se despede do Marreco e vai jogar no Azerbaijão
(Foto: Divulgação)

O Cresol/Marreco Futsal sofreu uma baixa nesta semana. O pivô Bolinha, um dos grandes destaques da equipe beltronense na Liga Nacional de Futsal (LNF) e na Chave Ouro do Campeonato Paranaense, fez sua despedida na vitória por 4 a 0 contra o São Lucas, de Paranavaí, na noite de quarta-feira (15) pelo estadual. E no último jogo o jogador fez dois gols e foi o melhor em quadra.

"Despedida nunca é bom. Pode ser que seja um até breve"

Bolinha vai jogar no Azerbaijão e alimenta o sonho de jogar o Mundial de Clubes. "Tenho que pensar na minha família, na minha esposa, no meu filho que está por vir. Vou jogar no Azerbaijão, com possibilidade de ser naturalizado e jogar o Mundial de Clubes neste ano. É uma oportunidade única na minha carreira. Mas deixo aqui o meu carinho pelo Marreco. Fiquei pouco tempo aqui e já me sinto em casa. Quando eu voltar ao Brasil, vai ser o primeiro clube que vou procurar", declara o jogador.

"Despedida nunca é bom. Pode ser que seja um até breve. Quem sabe eu volte ainda neste ano. Agradeço a todos, torcedores, diretores, patrocinadores e companheiros. A gente tem que ser profissional, dar o 100% sempre. Espero que o Marreco faça uma boa campanha, tanto na Liga Nacional como no Campeonato Paranaense", complementa Bolinha.

A diretoria do Cresol/Marreco ainda não tem nomes, mas vai atrás de um novo pivô para o lugar de Bolinha. "Jogador como esse não é fácil de encontrar. Ele é um dos melhores pivôs do Brasil, sem sombra de dúvidas. Foi uma sorte termos ele no Marreco. Espero que volte um dia, pois a torcida já o trata como ídolo", afirma Cláudio Bonetti, diretor do Cresol/Marreco.

 Colaboração Assessoria de Imprensa.