28°
Máx
17°
Min

Daniele Hypolito e Flávia Saraiva avançam a finais na Copa do Mundo de Baku

Flávia Saraiva e Daniele Hypolito tiveram sucesso no primeiro dia da fase de classificação da etapa de Baku da Copa do Mundo de Ginástica Artística. A veterana se apresentou nas paralelas e no salto e avançou às duas finais, ficando em terceiro nas duas apresentações. Já a caçula ficou em segundo nas paralelas, único aparelho no qual competiu nesta sexta.

O principal resultado foi de Flávia, que recebeu nota 13,850 em sua apresentação nas barras paralelas assimétricas. Ela apresentou uma série mais difícil do que a do Mundial do ano passado, evoluindo na comparação com os 13,700 recebidos em Glasgow. No Azerbaijão, só ficou atrás da alemã Lina Philipp, que teve a mesma nota, mas fica à frente pelo critério de desempate: a execução.

Daniele Hypolito veio atrás, recebendo 13,400 em sua apresentação nas barras assimétricas, aparelho do qual ela caiu no Mundial. No salto, a veterana teve média de 13,850 após dois saltos, distante dos 14,300 que obteve em Glasgow. As eliminatórias em Baku foram lideradas pela veteraníssima Oksana Chusovitina, do Usbequistão, que recebeu 14,750 apesar dos 40 anos.

No sábado, Flavinha se apresenta no solo e na trave, enquanto Daniele Hypolito compete apenas no último aparelho. As finais da etapa de Baku da Copa do Mundo estão todas marcadas para o domingo.

A competição no Azerbaijão abre oficialmente o ano olímpico da ginástica artística brasileira, que precisa ficar entre as quatro primeiras colocadas por equipes no evento-teste, de 16 a 24 de abril, para estar nos Jogos Olímpicos do Rio, em agosto.

Rebeca Andrade, que operou o joelho em junho do ano passado, estava inscrita para competir em Baku, mas foi retirada de última hora para não precisar enfrentar uma longa e exaustiva viagem.

No fim de semana passado, Lorrane dos Santos, Jade Barbosa, Maria Cecília Cruz e a estreante Carolyne Pedro competiram num torneio amistoso em Houston, nos Estados Unidos. Lorrane levou o ouro no individual geral, superando exatamente Chusovitina, somando 55,450 pontos. Em sua primeira competição adulta, Carolyne Pedro fez 54,350 pontos, o equivalente ao resultado de Daniele no Mundial, e mostrou que briga por um lugar no Pré-Olímpico.