24°
Máx
17°
Min

Ginastas Zanetti e Sasaki faturam ouro em etapa da Copa do Mundo em SP

Com duas medalhas de ouro, o Brasil começou bem o segundo dia de finais da etapa de São Paulo da Copa do Mundo de Ginástica Artística. Na manhã deste domingo, Arthur Zanetti e Sérgio Sasaki não deram chance aos rivais e garantiram o primeiro lugar nas argolas e na barra fixa, respectivamente, no Ginásio do Ibirapuera.

Apesar de rejeitar o rótulo de favorito, Zanetti mostrou mais uma vez que é o ginasta a ser batido nas argolas. A nota 15,800 colocou o campeão olímpico muito à frente do argentino Frederico Molinari (15,050), que faturou a prata, e do japonês Kaito Imabayashi (14,700), dono do bronze. O brasileiro Francisco Barreto Júnior somou 14,250, nota mais baixa que a registrada na preliminar (14,350), e terminou na sexta e penúltima colocação.

Zanetti aproveitou a disputa para executar a série que preparou para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, com grau de dificuldade 6,800. Na sexta-feira, ele tinha exibido uma sequência de movimentos simplificada e avançou à final na primeira posição depois de obter a nota 15,850 na classificatória.

Foi a segunda competição disputada pelo ginasta na temporada. Em abril, ele desbancou o atual campeão mundial, o grego Eleftherios Petrounias, com a nota 15,866 e sagrou-se campeão da categoria no evento-teste. Os resultados ratificam a importância de Zanetti para a composição da equipe olímpica.

Na barra fixa, Sérgio Sasaki abriu a disputa com o lugar mais alto no pódio para o Brasil. Depois de se classificar apenas na quarta posição, o ginasta mostrou evolução na final e fez uma bela apresentação. Com a nota 15,250, ouviu o Hino Nacional ecoar no Ginásio do Ibirapuera.

Já Arthur Nory Mariano - quarto colocado no aparelho no Mundial de Glasgow - executava bem os movimentos, quando deixou a barra escapar e caiu de barriga, deslizando pelo colchonete em velocidade. O ginasta, que tinha a terceira melhor pontuação na fase classificatória, acabou na quinta posição, com 14,200. Os dois brasileiros haviam registrado 14,800 na etapa preliminar.

Último a executar sua série no aparelho, o japonês Kaito Imabayashi roubou a cena no Ibirapuera. Enquanto aguardava a nota final, dançou a música Gangnam Style, de Psy, embalado pelos aplausos da torcida. O carismático ginasta repetiu o segundo lugar e garantiu a medalha de prata (14,850), o bronze ficou com o argentino Nicolas Cordoba (14,800). O colombiano Jossimar Calvo, que teve com a melhor nota na sexta-feira, sofreu uma queda na final e amargou a sétima posição.