27°
Máx
13°
Min

Ginástica feminina supera lesões e comemora força máxima por vaga olímpica

Aos 24 anos, Jade Barbosa passou boa parte dos nove anos de carreira como ginasta adulta se recuperando de lesões. Rebeca Andrade nunca participou de uma grande competição por causa de contusões. Recorrentes na ginástica artística de alto rendimento, os problemas físicos deram uma trégua para a seleção brasileira, que vai competir com força máxima no domingo, na Arena Rio, em busca da vaga olímpica.

"Nós temos uma equipe talentosa e estou feliz que, pela primeira vez, poderemos competir todas juntas, logo em um evento tão importante quanto esse", comentou Jade Barbosa, que perdeu os Mundiais de 2013 e 2014 por lesões. Rebeca ficou fora da competição do ano passado.

A última chance de lesão era o treino de pódio, realizado nesta sexta-feira, como uma prévia da competição de sábado. As brasileiras não só passaram ilesas como treinaram muito bem, ampliando o otimismo para o Pré-Olímpico.

"A gente vem trabalhando muito e acredito que dará tudo certo. Estamos em um bom momento, com uma equipe forte e preparada, pensando como grupo e em nossa classificação olímpica. Sempre falo para as mais novas confiarem no que treinaram", disse Daniele Hypolito, 31 anos, confirmada em mais um Pré-Olímpico.

Se há quatro anos uma apresentação exemplar de Daniele levou o Brasil aos Jogos de Londres, desta vez ela comanda uma equipe renovada. Rebeca Andrade, Lorrane Oliveira e Flávia Saraiva chegaram à seleção adulta no ano passado, enquanto Carolyne Pedro, de apenas 15 anos, é a novata.

Mesmo jovem, o time brasileiro chega muito bem ao Pré-Olímpico, em busca de uma das quatro vagas por equipes que estarão em jogo. "Nós temos totais condições de conquistar a vaga, estamos preparadas, mas todos os países aqui estão no páreo. As equipes estão semelhantes, então acredito que será definido no detalhe. Estamos confiantes. A Dani sempre surpreendendo, a Jade está muito focada, a Rebeca está se recuperando bem, a Flavinha espero que se saia ainda melhor do que nas últimas competições, a Carol é nossa surpresa e a Lorrane também está muito bem", detalhou a coordenadora Georgette Vidor.