22°
Máx
14°
Min

Cascavel perde de Osasco e não chega às semifinais. Maringá representa o Paraná

Foto: Assessoria  - Cascavel perde de Osasco  e não chega às semifinais. Maringá representa o Paraná
Foto: Assessoria

Pela última rodada da fase de classificação do Campeonato Brasileiro de Handebol feminino em disputa no ginásio de esportes Chico Neto, em Maringá, o time da FAG/Cascavel realizou na noite de quinta-feira (19) a sua terceira apresentação na competição. 

Acumulando uma vitória e uma derrota em dois jogos, o time do Oeste do Paraná necessitava do resultado positivo no confronto contra o Osasco (SP) para avançar as semifinais. Foi um jogaço? Só que a vitória ficou com a equipe paulista, que segue na competição. Assim o Estado do Paraná continua representado no campeonato pelo Maringá/Unimed/Uningá.

No jogo de quinta-feira, a equipe do Cascavel fez um grande jogo contra os paulistas. O confronto equilibrado apresentou igualdade no placar no primeiro tempo em 17 gols. Na etapa final, a igualdade técnica e coletiva prevaleceu, mas as paulistas conseguiram dois gols de vantagem que prevaleceu até o fim, e a vitoria do Osasco foi de 28 a 26.

“Acredito que temos mais time, mas erramos muito. Erramos demais. Não soubemos aproveitar as chances criadas para marcar, e também a goleira delas foi muito bem na partida”, comentou a atleta Keyllwanne Lima, da FAG/Cascavel, que agora vai disputar a quinta posição no Brasileiro.

Maringá/Unimed/Uningá enfrenta Portugês/AESO nas semifinais

O time feminino do Maringá/Unimed/Uningá, agora única equipe paranaense com possibilidade de chegar à final, terá uma parada indigesta nas semifinais do campeonato. O time maringaense folgou na rodada de quinta-feira, mas o elenco esteve no Ginásio Chico Neto observando o desempenho das equipes rivais. 

O confronto contra o Português/AESO (PE) será às 20h desta sexta-feira, no Chico Neto, com entrada franca. A outra semifinal será entre Osasco (SP) e Blumenau (SC) que jogam um pouco mais cedo, às 18h.

O técnico do Maringá/Unimed/Uningá, Valmir Fassina, acredita que a equipe realizou a sua grande partida na estreia, contra Blumenau. E nesta partida, espera um jogo difícil contra o Português/AESO e confia que se o time conseguir repetir o desempenho da primeira partida, que o time tem tudo para avançar no Brasileiro.

A ponteira Suzana, de Maringá, aposta em pódio. “A nossa equipe analisou o desempenho até aqui no Brasileiro, e eu acho que a gente vem crescendo no campeonato, e que é possível disputar uma medalha”.

A goleira Fernanda destaca que a campanha até agora valoriza o handebol de Maringá. 

“A gente tem que passar de qualquer jeito. O negócio é se aplicar em quadra pra tentar o resultado positivo. É claro que já é algo inédito o handebol de Maringá nas semifinais do Brasileiro, e agora a gente quer mais”.

PROGRAMAÇÃO

  • Sexta-feira (20)
    SEMIFINAIS
  • 18h – Osasco x Blumenau
     20h – Maringá/Unimed/Uningá x Português/AESO (PE)
  • Sábado (21)
     16h - 3º da chave A x Vencedor do jogo 10
     18h - Disputa do terceiro lugar
     20h - Final

Colaboração: Assessoria de imprensa