24°
Máx
17°
Min

Seleção masculina de handebol empata com a Dinamarca em amistoso

Em amistoso preparatório para os Jogos Olímpicos do Rio, a seleção brasileira masculina de handebol empatou com a Dinamarca por 26 a 26, neste sábado, em Kolding, no país europeu. A comissão técnica do Brasil aprovou o desempenho, pois os dinamarqueses são considerados candidatos à medalha de ouro - faturaram a prata nos Jogos de Londres-2012 - e contam com o armador Mikkel Hansen, eleito o melhor do mundo em 2015.

"O jogo foi muito bom para nós. Temos que lembrar que estamos na reta final para chegar aos Jogos Olímpicos e estes testes são importantes, sobretudo pelo conhecimento de que podemos ganhar de qualquer time", destacou o treinador Jordi Ribera, que esperava uma vitória, especialmente após a equipe fechar o primeiro tempo vencendo por 17 a 15.

"Fizemos uma primeira parte bem completa com muitos gols, jogando bem em diferentes situações, tanto na defesa quanto no ataque jogando rápido. No segundo tempo tivemos mais problemas na hora de armar o jogo no ataque e falhamos em algumas finalizações e arremessos que eram fáceis e poderiam ter dado o resultado favorável a nós. Eles conseguiram o empate, mas tivemos bolas suficientes para ter ganho o jogo e também para não termos chegado ao final com esse placar tão ajustado. Acho que foi muito bom para seguirmos evoluindo nessas três semanas que faltam", acrescentou.

Destaque defensivo do Brasil, o central Henrique Teixeira elogiou o rendimento da equipe. "Foi um jogo bem disputado contra uma das maiores Seleções do Mundo. Fizemos nosso papel bem e conseguimos trabalhar o que temos treinado. No primeiro tempo tomamos bastante gols, mas também fizemos. No segundo, conseguimos imprimir uma defesa mais forte, tomamos apenas nove gols, e isso foi um diferencial. Deixamos a vitória escapar, mas o caminho é esse. Vamos seguir lutando bastante", disse.

Já o armador José Guilherme, artilheiro da partida com sete gols, vê que o time ainda precisa melhorar em alguns pontos. No entanto, ele acredita que o Brasil tem boas chances de brigar pela inédita medalha olímpica.

"O jogo foi bastante difícil, ainda mais por estar aqui na Dinamarca contra uma Seleção que é vice-campeã olímpica e com a presença da torcida contra. Conseguimos jogar bem e concentrados, com um foco muito bom para o Rio. O grupo está com um espírito diferente. Infelizmente deixamos que eles empatassem. Tivemos alguns erros. No ataque fomos bastante obedientes. Faltaram alguns detalhes na defesa que temos que acertar e ser mais exigentes conosco. Estamos no caminho certo e mais perto de fazer história do que nunca. Vamos para frente, melhorar e com foco nos próximos passos", concluiu.

A seleção voltará a enfrentar a Dinamarca em Kolding na próxima quarta-feira. O Brasil está no Grupo B da Olimpíada e vai encarar Polônia, Egito, Eslovênia, Suécia e Alemanha na primeira fase.