23°
Máx
12°
Min

Antônio Tenório é prata no Rio-2016 e se aposenta de Paralimpíadas com 6 medalhas

Maior nome do judô paralímpico brasileiro e uma lenda no esporte, Antônio Tenório se despediu neste sábado dos Jogos Paralímpicos da mesma forma como começou, há 20 anos: no pódio. Ele faturou a prata na categoria até 100 kg e chegou à sexta medalha em seis edições de Paralimpíadas. Antes do Rio-2016, o judoca de 45 anos já havia anunciado que esta seria sua última participação nos Jogos e, como não poderia deixar de ser, ao deixar o tatame foi ovacionado pelo público que lotou a Arena Carioca 3.

Antônio Tenório perdeu a final para o sul-coreano Gwanggeun Choi. O brasileiro tentou encaixar um golpe, mas acabou derrubado por Choi e levou um ippon, encerrando o combate.

Foi a primeira prata de Antônio Tenório em seis edições de Paralimpíadas. Ele foi o primeiro judoca da história a vencer quatro edições consecutivas dos Jogos Paralímpicos. Tenório conquistou seu primeiro ouro nos Jogos de Atlanta-1996 e foi imbatível até Pequim-2008. Há quatro anos, perdeu a semifinal, mas saiu de Londres com um bronze. Agora, encerrou a sua participação em Jogos com uma prata.

O caminho até a final foi marcado por três vitórias. A primeira delas por ippon sobre o alemão Oliver Upmann. Teve um embate duro nas quartas de final diante do britânico Chris Skelley, quando só garantiu a vitória no golden score (desempate) após uma punição para o adversário. Na semi, superou o usbeque Shirin Sharipov com um Yuko.

Antônio Tenório começou a praticar judô aos 8 anos de idade. Ele perdeu a visão do olho esquerdo aos 13, devido a um descolamento de retina, e aos 19 ficou totalmente cego. Aos 21, começou a competir no parajudô e então partiu para uma carreira de sucesso.