27°
Máx
13°
Min

Brasileiros decepcionam e ficam sem medalhas no segundo dia do Masters de judô

(Foto: Divulgação/CBJ) - Brasileiros decepcionam e ficam sem medalhas no segundo dia do Masters de judô
(Foto: Divulgação/CBJ)

O judô do Brasil não teve um bom sábado no Masters de Guadalajara, no México. No segundo dos três dias de competição, os judocas brasileiros decepcionaram no tatame e ficaram sem qualquer medalha. O melhor resultado foi o sétimo lugar obtido por Maria Portela na categoria médio. Os outros que lutaram foram Mariana Silva (63kg), Alex Pombo (73kg) e Victor Penalber (81kg).

Na estreia, Maria Portela venceu a mexicana Andrea Poo após forçar uma punição, mas na sequência sofreu a derrota para a holandesa Kim Polling, líder do ranking mundial, na diferença de punições (3 a 1). Na repescagem, a brasileira enfrentou Naranjargal Tsend Ayush, da Mongólia, mas foi eliminada também nas punições (2 a 1).

Mariana Silva começou vencendo em sua chave contra a mexicana Andrea Gutierrez, por 2 a 0 nas punições. Porém, nas oitavas de final, sofreu a eliminação para Kathrin Unterwuzarcher, da Áustria. Já Alex Pombo foi derrotado logo na estreia pelo russo Musa Mogushkov. Victor Penalber perdeu em sua primeira luta, por desclassificação, para o cubano Ivan Silva Morales.

DOMINGO - Sete judocas brasileiros lutarão neste domingo: Tiago Camilo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg), Luciano Corrêa (100kg), David Moura (mais de 100kg), Rafael Silva (mais de 100kg), Mayra Aguiar (78kg) e Maria Suelen Altheman (mais de 78kg). A competição é a última classificatória para os Jogos Olímpicos do Rio-2016, em agosto.

As atenções estarão voltadas, principalmente, para as lutas dos pesos pesados Rafael Silva e David Moura. Isso porque Rafael Silva, o Baby, tem apenas 102 pontos a mais do que Moura e o Masters de Guadalajara dá até 700 pontos no ranking mundial da Federação Internacional de Judô (IFJ, na sigla em inglês).

Para acirrar ainda mais a disputa, o sorteio colocou os dois brasileiros na mesma chave da competição. "Serão, sem dúvida, lutas muito duras. No pesado, o Rafael Silva e o David Moura caíram na mesma chave e terão de se resolver ali", avisou o técnico Luiz Shinohara.

A lista de 14 atletas que vai representar o judô brasileiro nos Jogos Olímpicos será anunciada nesta quarta-feira. Cabe à CBJ (Confederação Brasileira de Judô) definir a equipe. O ranking mundial é o principal critério, mas se dois atletas estiveram com pontuações muito próximas, outros fatores poderão definir o escolhido pela entidade.