26°
Máx
19°
Min

Buzacarini ganha prata e deve 'roubar' vaga de Luciano Corrêa no judô olímpico

Rafael Buzacarini tem tudo para ser o representante do Brasil na categoria até 100kg nos Jogos Olímpicos do Rio. Ele vai terminar o ranking olímpico na frente de Luciano Corrêa após, neste domingo, ganhar a medalha de prata no Grand Prix de Almaty, no Casaquistão. O paulistano chegou muito perto do ouro, mas foi superado pelo usbeque Elkhan Mammadov com um wazari a 7 segundos do fim.

A prata vai dar a Buzacarini 180 pontos no ranking mundial. Considerando que ele tem 60 pontos para descartar, subirá a 873 pontos. Luciano Corrêa fechou a corrida olímpica com 802. Os dois estão por volta do 25.º lugar do ranking e vão aos Jogos porque o Brasil, dono da casa, recebeu convite para todas as categorias.

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) não necessariamente vai levar só o ranking em consideração para convocar. Mas a favor de Buzacarini também pesa o fato de ele ter os melhores resultados da corrida olímpica na categoria: prata no Grand Slam de Paris no ano passado e no Grand Prix de Samsun deste ano, além da conquistada neste domingo.

Luciano Corrêa esteve nos Jogos de Londres, em 2012, e ao longo do ciclo se manteve como melhor brasileiro no ranking mundial na categoria. Nos últimos dois anos, quando os resultados valiam classificação para o Rio-2016, só conseguiu ir ao pódio em eventos da série Open, que valem só 100 pontos ao campeão - contra 300 de um Grand Prix e 500 de um Grand Slam.

Ainda pesa a favor de Buzacarini o fato de ele não ter tido a oportunidade de competir no Campeonato Pan-Americano, há duas semanas, em Havana (Cuba). Luciano Corrêa foi ao torneio e ganhou 160 pontos pelo bronze. Pelos critérios da Federação Internacional de Judô (CBJ), os resultados do Pan contam como extra no ranking. Isso significa que Buzacarini computa seus cinco melhores resultados. Luciano, seis.

Só há mais um torneio a se disputar na corrida olímpica: o Masters, no fim do mês, em Guadalajara, no México. O torneio só permite a inscrição dos 16 primeiros do ranking mundial e, como nem Buzacarini nem Corrêa cumprem esse requisito, os dois não irão ao torneio, encerrando agora o ciclo olímpico. A convocação de Buzacarini deve sair em junho.

CAMPANHA - Em Almaty, neste domingo, Buzacarini deu um giro pela Ásia vencendo Hussain Shah (Paquistão, 55.º do ranking), Ivan Remarenco (Emirados Árabes Unidos, 35.º) e Javad Mahjoub (Irã, 27.º). Na semifinal, passou pelo cubano José Armenteros, décimo do mundo. Na final, encarou Mammadov, campeão mundial em 2013.

Neste domingo, o Brasil também foi representado por Eduardo Bettoni, que perdeu na segunda luta, para Xaunzghao Cheng, da China. Bettono é o 50.º do ranking mundial na categoria até 90kg, enquanto Tiago Camilo ocupa o 17.º lugar e irá à Olimpíada.