21°
Máx
17°
Min

Com 2 ouros e 2 bronzes, Brasil fecha Pan-Americano de Lima com 7 pódios no judô

O judô do Brasil fechou neste domingo a sua participação no Aberto Pan-Americano de Lima, no Peru, com um total de sete pódios conquistados. E, no seu melhor dia na competição, o País conquistou quatro medalhas, sendo duas delas de ouro, com Rafael Silva, o Baby, na categoria +100kg, e Maria Suelen Altheman (+78kg), que subiu ao topo do pódio pela segunda vez consecutiva no Circuito Mundial depois de ter sido campeã também em Dusseldorf, na Alemanha.

Já as outras duas medalhas do Brasil no dia foram de bronze, com Luciano Corrêa (categoria 100kg) e Eduardo Bettoni (90kg). Antes disso, no sábado, Gabriela Chibana (48kg) e Alex Pombo (73kg) ficaram com a prata e Ketleyn Quadros (63kg) com o bronze na disputa realizada em solo peruano.

Assim, o Brasil fechou sua participação no Pan-Americano de Lima com a segunda melhor campanha da competição, com dois ouros, duas pratas e três bronzes, ficando atrás apenas da Rússia, que contabilizaram três ouros, três pratas e dois bronzes.

Um dos destaques do Brasil neste domingo, Baby ficou com o ouro ao superar na final o russo Renat Saidov, que assim como o brasileiro foi medalhista de bronze no Mundial de Chelyabinsk de 2014. Baby faturou o ouro nas punições ao receber uma menos (4 a 3) do que o seu adversário, finalizando uma campanha invicta na qual antes ele passou por Alessio Mascetti, da Itália, e Michal Horak, da República Tcheca, por ippon.

Suelen, por sua vez, teve um desempenho ainda mais brilhante ao ganhar todas as suas lutas deste domingo por ippon. Em sua campanha, ela primeiro venceu Kenia Ocana, da Costa Rica, e depois eliminou a norte-americana Nina Cutro Kelly para ir à final, na qual passou pela russa Ksenia Chibisova.

O peso médio Bettoni, por sua vez, ficou com o bronze ao superar o britânico Frazer Chamberlain sofrendo apenas uma punição, contra três do adversário. Antes disso, na semifinal, o brasileiro foi derrotado na semifinal pelo vice-campeão mundial Kiril Denisov, da Rússia.

Luciano Corrêa, outro brasileiro que levou o bronze neste domingo, caiu na semifinal diante do estoniano Grigori Minaskin, mas depois assegurou a medalha ao dar um ippon em Jason Koster, da Nova Zelândia, na luta pelo terceiro lugar.

A médio Barbara Timo, que também chegou à disputa pelo bronze em Lima, foi imobilizada pela equatoriana Vanessa Chala e terminou a competição em quinto lugar.

Bruna Silva (70kg), Melina Scardua (78kg), Victoria Oliveira (+78kg), Rogerio Binoto (81kg) e João Cesarino (+100kg) também subiram ao tatame neste domingo, mas não avançaram às disputas por medalhas.