28°
Máx
17°
Min

Com quimono emprestado, judoca se inspira na campeã olímpica Rafaela Silva

Principal nome do Brasil nas Olimpíadas do Rio, a judoca Rafaela Silva despertou para o esporte aos sete anos de idade. De infância humilde, superou adversidades até chegar à medalha de ouro conquistada na última segunda-feira (8).

O caminho serve de inspiração para Dafne Micaele Santos Oliveira. Aos 12 anos, ela treina em Cambé para a disputa do Campeonato Brasileiro de Judô, em setembro, na Bahia. Para chegar até lá, familiares e amigos se mobilizaram com a realização de rifas e conseguiram até um quimono emprestado para que ela pudesse treinar e disputar a competição.

Há quatro anos nos tatames, Rafaela faz parte do projeto Associação de Judô e treina sob os olhares do sensei Yuji Omori, que também treinou Rafael Baby, rolandense bronze nas Olimpíadas de Londres, que começa a competir no Rio nesta sexta (12) na categoria acima de 100 quilos.

"Ela tem vontade. Se perde, procura melhorar, ver o que aconteceu na luta. É uma caraterística importante no judoca. E a gente vê nela bastante determinação", garante o professor Marcos Adriano Gonçalves.