22°
Máx
16°
Min

Com Sarah, Baby e Mayra, Brasil convoca força máxima para o Pan de Judô

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) anunciou nesta segunda-feira a lista de convocados para o Campeonato Pan-Americano, que vai acontecer de 29 de abril a 1.º de maio, em Havana. Sem desfalques, a entidade chamou o melhor brasileiro de cada categoria no ranking mundial, casos de Sarah Menezes, Mayra Aguiar e Rafael Silva, por exemplo.

Assim como no Mundial, também no Pan cada país tem a possibilidade de "dobrar" a convocação em duas categorias masculinas e duas femininas. Essas duas vagas extras foram dadas a Nathália Brígida (até 48kg), Rochele Nunes (+78kg), Eric Takabatake (até 60kg) e David Moura (+100k).

No masculino, a convocação é polêmica. A CBJ levou com consideração o ranking mundial, que ainda dá peso 100% aos resultados do Pan de 2015 e de 50% aos do Pan de 2014. Mas, após o campeonato deste ano, a pontuação de 2015 cairá pela metade e a de 2014 será eliminada. Isso atrapalha quem cresceu no último ano, beneficiando os mais antigos na seleção.

Se novo cenário já fosse considerado, o melhor da categoria até 60kg, por exemplo, seria Eric Takabatake, não Felipe Kitadai. Na até 100kg, seria Rafael Buzacarini, não Luciano Corrêa. Na até 73kg, Marcelo Contini, não Alex Pombo.

Convocados para o Pan, Luciano Corrêa e Alex Pombo têm ótima chance de voltar a pontuar para o ranking mundial. A meta da CBJ para esse tipo de competição têm sido ganhar medalha em todas as categorias e um bronze vale 160 pontos. O equivalente a uma prata (180) no Grand Prix de Almaty, que vai acontecer de 13 a 15 de maio, e a um bronze (200) no Grand Slam de Baku, de 6 a 8 do mesmo mês.

A CBJ não necessariamente vai convocar o melhor brasileiro do ranking mundial em cada categoria para a Olimpíada, mas já avisou que essa é a regra, não a exceção. Charles Chibana (66kg) e Victor Penalber (81kg) já não têm concorrentes, mas nas outras categorias a briga está aberta.

No peso pesado, por exemplo, Rafael Silva tem 1.117 pontos no ranking olímpico, contra 1.091 de David Moura. No ligeiro, Eric tem 261 de folga sobre Kitadai. Tiago Camilo (90kg) tem 124 sobre Eduardo Bettoni, Contini (73kg) em 25 sobre Pombo e Buzacarini abiu 121 sobre Corrêa.

No feminino, já não há disputa parelha. Pelo ranking olímpico, Sarah Menezes já abriu mais de 700 pontos sobre Nathália Brígida e está muito perto do Rio-2016, mesma situação de Maria Suelen Altheman, que tem mais de 500 pontos de folga sobre Rochele.

Nas demais categorias femininas, as representantes do Brasil na Olimpíada estão ainda mais claras. Érika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg), Mariana Silva (63kg), Maria Portela (70kg) e Mayra Aguiar (78kg) não só têm folga sobre as concorrentes nacionais como têm, no Pan, ótima oportunidade de pontuar no ranking mundial.

Para quem ficou de fora do Pan resta a oportunidade de buscar bons resultados em Baku e Almaty, tentar entrar no Top 16 do ranking mundial, e receber a oportunidade de lutar o Masters, no fim de maio, na última competição antes do período de classificação para os Jogos.

Confira os convocados para o Pan de Judô:

Feminino:

48kg: Sarah Menezes - Associação Expedito Falcão

48kg: Nathália Brigida - Minas Tênis Clube

52kg: Érika Miranda - Minas Tênis Clube

57kg: Rafaela Silva - Instituto Reação

63kg: Mariana Silva - Minas Tênis Clube

70kg: Maria Portela - Sogipa

78kg: Mayra Aguiar - Sogipa

+78kg: Maria Suelen Altheman - Associação Rogério Sampaio

+78kg: Rochele Nunes - Sogipa

Masculino

60kg: Felipe Kitadai - Sogipa

60kg: Eric Takabatake - EC Pinheiros

66kg: Charles Chibana - EC Pinheiros

73kg: Alex Pombo - Minas Tênis Clube

81kg: Victor Penalber - Instituto Reação

90kg: Tiago Camilo - EC Pinheiros

100kg: Luciano Corrêa - Minas Tênis Clube

+100kg: Rafael Silva - EC Pinheiros

+100kg: David Moura - Instituto Reação