21°
Máx
17°
Min

Quedas precoces no Masters mantêm Baby na frente de David Moura por vaga olímpica

(Foto: Divulgação)  - Quedas precoces no Masters mantêm Baby na frente de David Moura por vaga olímpica
(Foto: Divulgação)

Os judocas Rafael Silva, o Baby, e David Moura foram eliminados neste domingo logo na primeira rodada de lutas da categoria peso pesado (mais de 100kg) no Masters de Guadalajara, no México. Com o adeus precoce à competição, que distribuiu 700 pontos aos campeões, Baby fechou o ranking mundial com 102 pontos de vantagem para Moura e está praticamente garantido nos Jogos Olímpicos do Rio, em agosto.

A lista é a principal referência da CBJ (Confederação Brasileira de Judô) na escolha dos representantes do País na Olimpíada. No entanto, os dirigentes da confederação podem utilizar outros critérios na seleção se os atletas tiverem pouca diferença de pontos. A convocação para os Jogos sairá nesta quarta-feira.

Rafael Silva e David Moura caíram na mesma chave em Guadalajara e havia grande expectativa por um possível confronto entre os dois, que poderia definir a vaga olímpica. Baby subiu primeiro ao tatame e acabou imobilizado por Ushangi Kokauri, do Azerbaijão. Pouco depois, David Moura também foi derrotado após ippon do russo Aslan Kambiev.

Na escolha da CBJ, pesa a favor de Baby os títulos nos Opens de Buenos Aires, na Argentina, e Lima, no Peru, do Pan-Americano de Havana, em Cuba e a medalha de bronze nos Jogos de Londres, em 2012. Já David conquistou o título do European Open, na Bulgária, e a prata no Pan de Havana.

Na categoria até 60kg, a situação é mais delicada. Na última sexta-feira, Eric Takabatake e Felipe Kitadai também deram adeus ao Masters no México na primeira luta e fecharam o ranking olímpico separados por apenas 21 pontos.

Takabatake tem como argumentos a posição à frente no ranking e a conquista do único título brasileiro do ano na categoria, em Havana. Já Kitadai, que é hexacampeão pan-americano, terminou o Mundial de 2015 em quinto lugar e tem no currículo a medalha de bronze olímpica de Londres.

Neste domingo, Tiago Camilo (até 90kg) e Luciano Correa (até 100kg) perderam nas lutas preliminares. Camilo é nome praticamente certo na Olimpíada, enquanto que na categoria até 100kg o Brasil deverá ser representado por Rafael Buzacarini.

FEMININO - Entre as mulheres, o destaque brasileiro nas lutas deste domingo foi Mayra Aguiar, que chegou à final contra a norte-americana Kayla Harrison, na categoria até 78kg, mas ficou com a prata em uma derrota por ippon - só ela e Sarah Menezes, também vice-campeã, ganharam medalha em Guadalajara.

A gaúcha estreou com vitória contra a russa Anastasiya Dmitrieva por waza-ari e avançou às quartas de final, onde derrotou a ucraniana Victoriia Turks pelo mesmo placar. Na semifinal, Mayra pontuou com um waza-ari e um yuko para superar a holandesa Guusje Steenhuis, número 3 do mundo, para se classificar à final.

No peso pesado (mais de 78kg), Maria Suelen Altheman caiu na repescagem. A brasileira foi imobilizada pela ucraniana Svitlana Iaromka e terminou o torneio em Guadalajara na sétima colocação. Antes, havia superado a bielo-russa Maryna Slutskaya por ippon. Nas quartas, foi derrotada nas punições (2 a 1) pela campeã olímpica e mundial Idalys Ortis, de Cuba.