26°
Máx
19°
Min

Rivais pela Olimpíada, Baby e David podem se enfrentar na 2ª rodada no Masters

(Foto: Divulgação)  - Rivais pela Olimpíada, Baby e David podem se enfrentar na 2ª rodada no Masters
(Foto: Divulgação)

Rivais por uma vaga nos Jogos Olímpicos do Rio, os pesos pesados Rafael Silva e David Moura podem se enfrentar já na segunda rodada do Masters de Guadalajara, no México. O sorteio das chaves do último evento válido para o ranking olímpico aconteceu nesta tarde e colocou os dois brasileiros no mesmo quadrante. Os confrontos dessa categoria serão no domingo.

Rafael, o Baby, estreia contra quem vencer o duelo entre Ushangi Kokauri, do Azerbaijão, e Alex Garcia Mendoza, de Cuba, respectivamente 26.º e 29.º do mundo. O brasileiro, entretanto, já perdeu duas vezes para o cubano este ano. Já David Moura encara Aslan Kambiev, 30.º do ranking.

No ranking olímpico, Baby tem 102 pontos de vantagem. Para ultrapassá-lo, David Moura precisa obrigatoriamente passar pelas quartas de final e ganhar uma medalha. Só alcançar a semifinal não basta. Já Rafael Silva termina na frente no ranking se tiver um resultado igual ou melhor do que David.

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ), vale ressaltar, tem a prerrogativa de não convocar o melhor do ranking, ponderando outros fatores, como as oportunidades que ambos tiveram de pontuar.

MAIS BRIGA - Na categoria até 60kg, Felipe Kitadai deu azar no sorteio e estreia nesta sexta contra o coreano Won Jin Kim, segundo do ranking mundial. Ele depende obrigatoriamente da vitória. Se Kitadai perder, Takabatake nem precisa da vitória sobre o francês Walide Khyar (21.º). Caso os dois avancem, aí, por causa dos descartes, é de Kitadai a vantagem ficar na frente do ranking em caso de campanha idêntica à de Takabatake. Quem for mais longe também fica em vantagem no ranking.

Luciano Corrêa também se deu muito mal. Na categoria até 100kg, ele estreia diante de Elmar Gasimov, do Azerbaijão, líder do ranking mundial. Rafael Buzacarini encara o francês Cyrille Maret, quinto do mundo, em situação mais confortável. Não só porque está 101 pontos à frente no ranking, mas também porque não precisa descartar nenhum resultado - Corrêa descarta 60.

Nas demais categorias, a corrida olímpica brasileira já acabou. Nesta sexta, Sarah Menezes (até 48kg) estreia contra a mexicana Edna Carrillo, enquanto Nathalia Brígida, que não vai aos Jogos, encara a japonesa Ami Kondo, campeã mundial de 2014.

Erika Miranda (48kg) encara Tsolmon Adiyasambuu, da Mongólia, e Rafaela Silva (57kg) faz sua primeira luta diante de Helene Receveaux, da França, podendo pegar a rival Marti Malloy, dos EUA, nas quartas de final. A única categoria sem brasileiros é a até 66kg, porque Charles Chibana preferiu ficar no Brasil.

O Masters é uma boa prévia para a Olimpíada porque reúne apenas 16 judocas por categoria, apontados pelo ranking mundial. Desistências, entretanto, permitem que atletas pior classificados também consigam vagas.